X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Foi Deus mesmo”, disse o motociclista que sofreu acidente em Guarapari

| 10/02/2020 21:01 h | Atualizado em 10/02/2020, 21:38

Motociclista acidente grave em Guarapari 04/02/2020
Motociclista acidente grave em Guarapari 04/02/2020 |  Foto: Acervo Pessoal
Cinco dias após sofrer um grave acidente em um cruzamento na Praia do Morro, em Guarapari, o motociclista Marcelo Tedesco, de 39 anos, foi transferido de hospital e disse que apesar da gravidade está bem.

Marcelo estava internado no Hospital Antônio Bezerra de Faria, em Vila Velha, e foi transferido ontem para o Hospital Estadual Dório Silva, na Serra.

O motociclista, que é administrador de condomínios, conversou por telefone com nossa reportagem.

AT: O que lembra do acidente?

Marcelo: Foi tudo muito rápido. Eu lembro do momento em que estava voando. Quando cai, já senti muita dor, mas fiquei consciente o tempo inteiro. Eu sentia muita dor mesmo. E apesar da gravidade, estou bem.

AT: O senhor chegou a ver o vídeo do acidente?

Marcelo: Vi sim. Foi Deus mesmo.

AT: O senhor já passou por cirurgias?

Marcelo: Passei por uma cirurgia na bacia, na tíbia. O problema maior foi na bacia, e preciso esperar para a recuperação principalmente na bacia. Já me adiantaram que ficarei por um tempo maior no hospital por causa da bacia.

O acidente

O acidente aconteceu na manhã de terça-feira (04), por volta das 6h25, quando Marcelo seguia para o trabalho. Ele trabalha em uma corretora de imóveis no Centro. O motociclista passava pelo cruzamento da avenida Copacabana com a rua Cannes, na Praia do Morro, quando um veículo em alta velocidade, ao surgir no mesmo cruzamento, acaba colidindo com a moto.

O motociclista é arremessado para cima da calçada. O veículo ainda atinge um carro que estava estacionado. A moto foi parar a quase 20 metros do cruzamento. O motorista envolvido no acidente fez o teste do bafômetro, que deu positivo, estava com os documentos do veículo atrasado, por isso foi encaminhado para a delegacia da cidade, e foi liberado sem pagamento de fiança.

De acordo com a Polícia Civil, na Delegacia Regional de Guarapari, o conduzido foi ouvido e liberado, devido a autoridade policial ter constatado que não havia indício de crime de embriaguez ao volante.

“O teste de etilômetro deu resultado de 0,25 mg/L. O artigo 306 do Código de Trânsito Brasileiro prevê pena de detenção quando a concentração de álcool no sangue for igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar. E também devido o condutor ter permanecido no local do acidente, prestado socorro à vítima e não ter se evadido do local, não justificaria uma prisão em flagrante conforme prevê o Código de Trânsito Brasileiro”, esclarece a nota.

O motorista é um frentista que trabalha em um posto de combustível a poucos metros do local do acidente. Ele inclusive, estava 25 minutos atrasado para assumir a função.

Doação de sangue

O hospital exige do paciente, a doação de sangue de pelo menos 15 pessoas. Pode ser qualquer tipo sanguíneo. Para a doação de sangue que será nesta terça-feira, dia 11, amigos motociclistas de Marcelo disponibilizam um ônibus para levar os doares na Serra. O ônibus vai sair às 8h do posto de gasolina Capricho, no Aeroporto, em Guarapari.

O amigo e presidente da Associação de Motociclistas de Guarapari, Jacyr Vidon Neto, pede que os doares interessados possam entrar em contato com ele, através do whatsapp 99958-8495, para melhor organização da doação.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS