X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Falta de chuva só preocupa a partir de outubro

Em Linhares, o rio Doce está com nível baixo. Expectativa da Defesa Civil é de que a fase mais crítica esteja acabando

Rafael Gomes, do jornal A Tribuna | 03/08/2022 17:42 h

Rio doce, em Linhares, está com bancos de areia. Durante  o mês de julho, o município  registrou somente 23 milímetros no acumulado de chuva
Rio doce, em Linhares, está com bancos de areia. Durante o mês de julho, o município registrou somente 23 milímetros no acumulado de chuva |  Foto: Fotos: Joel Soprani - 31/07/2022
 

A seca que atinge o Espírito Santo tem modificado o cenário no Norte do Estado. Quem passa por Linhares já consegue observar até mesmo vacas “pastando” nos bancos de areia que se formaram no leito do Rio Doce, que está com o nível baixo por conta da falta de chuva. 

Durante  o mês de julho, o município de Linhares registrou somente 23 milímetros no acumulado de chuva, segundo a Defesa Civil da cidade. 

O número é quase 14 vezes menor do que o registrado em fevereiro, por exemplo: 317 mm. Um milímetro de chuva equivale a um litro de água por metro quadrado.

A preocupação é de que essa estiagem se prolongue após o mês de outubro, o que poderia causar problemas, como  o desabastecimento.

“O que está acontecendo no rio não era comum, mas agora vem acontecendo todos os anos, sempre nesta época. Normalmente, o nível do rio volta a subir a partir de outubro até fevereiro, que é o período chuvoso. A expectativa é de que a fase mais crítica esteja acabando. Só vamos nos preocupar mais se continuar dessa forma a partir de outubro”, afirmou o coordenador da Defesa Civil de Linhares, Antônio Carlos dos Santos. 

Em Colatina, a prefeitura informou que o nível do Rio Doce está estabilizado, com vazão de 327 metros cúbicos por segundo, o que não gera alerta de seca. “Como medida comparativa, para abastecimento de todo município é utilizado 0,4 metro cúbico  por segundo”, afirmou, em nota.

Mesmo assim, o nível do rio vem sendo monitorado constantemente pelo Serviço Colatinense de Meio Ambiente e Saneamento Ambiental (Sanear) e pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce.

Em Linhares e Colatina, não há previsão de chuva para os próximos 15 dias, segundo o Instituto Climatempo. No momento, o ar seco predomina sobre todo o País e a maioria das áreas tem pouca nebulosidade. 

“Com o bloqueio atmosférico presente na região central do Brasil, as frentes frias com ar polar não avançaram  para o Sudeste, abrindo espaço para a predominância de uma massa de ar seco ao longo do mês”, explicou o Climatempo.

SAIBA MAIS

- Janeiro acumulou 317mm

- Em julho, o acumulado de chuva em Linhares foi de 23 milímetros.

- Em janeiro, o acumulado foi de 317.

- Um milímetro de chuva equivale a um litro de água por metro quadrado.

- Com o bloqueio atmosférico presente na região central do País, as frentes frias com ar polar não avançaram  para o Sudeste, abrindo espaço para a predominância de uma massa de ar seco ao longo do mês.

Rio Doce

- O nível do rio está baixo nos municípios de Linhares e Colatina.

- Em Linhares, bancos de areia chegaram a se formar no leito do rio.

- Apesar disso, ainda não há alerta de desabastecimento.

Fonte: Defesa Civil de Linhares e Climatempo.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS