Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

“Estava orando quando ouvi gritos”, diz vizinho de crianças mortas em incêndio

| 17/08/2021 16:52 h | Atualizado em 17/08/2021, 17:08

O incêndio que resultou na morte de Israel e Ícaro, de 5 e 6 anos, mexeu abalou também os vizinhos da família. O eletricista Sandro de Oliveira, 47 anos, contou que estava orando na manhã de segunda-feira (16), quando ouviu a adolescente, de 15 anos, gritando pelos dois irmãos mais novos.

“Quando cheguei ao local, vi a adolescente com a avó tentando apagar o fogo com panelas e não conseguiam. Tirei as duas do local e a avó ainda tentou novamente entrar, mas, quando o teto caiu, não teve jeito. Tinha alguma coisa que pegava muito fogo, quanto mais eu jogava água mais pegava fogo. É uma pena, fizemos de tudo e infelizmente perdemos duas vidas”, afirmou Sandro.

Sandro de Oliveira ouviu gritos
Sandro de Oliveira ouviu gritos |  Foto: Leone Iglesias/AT

Os meninos estavam dormindo em um dos quartos da residência e morreram carbonizados em cima da própria cama. 

O Corpo de Bombeiros relatou que, no cômodo, havia algumas trouxas de roupas, que serviram como material combustível para alimentar as chamas, além do fato do teto ter caído, que aumentou o oxigênio no local e contribuiu para que o fogo ganhasse mais força. 

O laudo que vai apontar a causa do incêndio só deve sair em 20 dias, podendo o prazo ser prorrogado por mais 20 dias. No entanto, inicialmente, os bombeiros acreditam que o fogo foi gerado por problemas na rede elétrica da casa. 

Segundo a corporação, não havia disjuntores e as ligações foram feitas de forma clandestina, o chamado gato. 

O corpo dos irmãos foi encaminhado ao Departamento Médico Legal (DML), mas só devem ser liberados para sepultamento, após exame de DNA, informaram funcionários do local

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS