Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

ES já registra 15 baleias mortas e preocupa comunidade científica

| 19/08/2021 08:44 h | Atualizado em 19/08/2021, 08:55

Baleia jubarte morta
Baleia jubarte morta |  Foto: Divulgação/ Instituto Orca

Com mais uma baleia jubarte encontrada no Parque de Setiba, em Guarapari, na manhã de quarta-feira (18), sobe para 15 o número de baleias mortas em praias do Espírito Santo durante a temporada deste ano, o que despertou a preocupação da comunidade científica.

É que restando quase dois meses para encerrar o período migratório da espécie, a morte elevada dos animais pode estar relacionada à alterações oceanográficas e climáticas que estão afetando a saúde das baleias.

“As mudanças climáticas ou oceanógrafas podem ter alterado o ciclo da cadeia alimentar das jubartes. Essas baleias que migram para a costa brasileira de maio a setembro e chegam ao litoral capixaba costumam se alimentar de pequenos peixes e crustáceos antes da migração e ficam seis meses sem comer. Sem a nutrição adequada, podem morrer durante o percurso”, explica o presidente do Instituto Orca, Lupércio Barbosa.

“De sexta-feira até quarta foram quatro baleias mortas, sendo duas em Guarapari, uma em Presidente Kennedy e outra em Marataízes. O número só aumenta e isso nos preocupa, já que a temporada de baleias no nosso litoral ainda tem quase dois meses pela frente”, completou. 

Baleia jubarte morta em Guarapari
Baleia jubarte morta em Guarapari |  Foto: Divulgação/ Instituto Orca

No Brasil, o número de jubartes mortas já chega a 130. Em 2010 houve um fenômeno parecido, quando 45 animais morreram no Estado e cerca de 200 no País. A conclusão de tantas mortes foi a desnutrição dos animais durante a migração para a costa brasileira.

“Quando tantas mortes aconteceram em 2010, chegamos a conclusão quase três anos depois, durante vários encontros de pesquisadores, que foi a falta de nutrientes que causou a morte de tantas baleias. A maioria estava com situação parecida e se tratavam de animais magros, com parasitas na pele, o que indica um problema de imunidade baixa”, esclarece Lupércio.

Os animais encontrados mortos nas praias passam pelo procedimento de necrópsia, onde são coletadas amostras das jubartes para o estudo de identificação da morte. “As baleias mortas este ano ainda estão em investigação e depende do resultado dos laboratórios para atestarmos as hipóteses apontadas”, conclui Lupércio.

Mortes dos animais

  • Em menos de uma semana foram registrados quatro encalhes no litoral sul do Espírito Santo, totalizando 15 desde o início do processo de migração das baleias para o País, que compreende de maio a setembro.
  • De sexta-feira até quarta foram encontradas duas baleias jubartes em Guarapari, uma em Presidente Kennedy e outra em Marataízes, no Sul do Estado.
  • A baleia encontrada morta na manhã de quarta foi mais uma baleia jubarte juvenil fêmea. Ela pesava 13,8 toneladas e tinha 9,80 metros de comprimento. Foi encontrada no Parque de Setiba, em Guarapari.
  • No Brasil o número de jubartes mortas já chega a 130. Em 2010 houve um fenômeno parecido, quando 45 animais morreram no Estado e cerca de 200 no País.
  • Em 2010 a conclusão de tantas mortes foi a desnutrição dos animais durante a migração para a costa brasileira.
  • Este ano, com o número alto de baleias mortas, existe a hipótese de que as jubartes estão sem a nutrição adequada, causando a morte durante o percurso

Fonte: Instituto Orca

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS