Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Encontrado corpo de jovem de 18 anos que desapareceu em praia de Vila Velha

Richard Kayke Almeida Duarte morreu afogado no último sábado (5), após mergulhar no final da Praia dos Recifes

Júlia Afonso | 08/02/2022 09:06 h | Atualizado em 08/02/2022, 09:29

Após três dias de buscas, o corpo do jovem Richard Kayke Almeida Duarte, de 18 anos, foi encontrado no mar da Praia dos Recifes, em Vila Velha. Quem achou foi um gari, por volta das 4h30 desta terça-feira (8).

"Eu já procurava por ele desde quando se afogou. Naquela ansiedade de achar, hoje tive a sorte de encontrá-lo. Eu via a família dele vindo aqui, aquela agonia, não estava nem conseguindo dormir. Vi o corpo boiando e fui trazendo até a areia", revelou o gari, de 46 anos, que preferiu não se identificar.

Corpo de Richard Kayke Almeida Duarte, de 18 anos, foi encontrado por um gari.
Corpo de Richard Kayke Almeida Duarte, de 18 anos, foi encontrado por um gari. |  Foto: Fábio Nunes/AT
 

A mãe de Richard, que é de Minas Gerais, chegou ontem ao Estado para acompanhar as buscas.

"É uma notícia muito difícil para uma mãe receber. Eu jamais imaginei que um dos meus filhos fossem primeiro do que eu, sempre pedi a Deus para não passar por isso. Fiquei desesperada. Acontecer isso com meu filho, que eu amo tanto", lamentou a dona de casa Cristina Cruz de Almeida Silva, de 36 anos.

Richard Kayke Almeida Duarte, 18 anos, desapareceu após entrar no mar no sábado (5).
Richard Kayke Almeida Duarte, 18 anos, desapareceu após entrar no mar no sábado (5). |  Foto: Douglas Schneider/AT - Arquivo
 

Afogamento

Richard Kayke Almeida Duarte, 18 anos, desapareceu após mergulhar no final da Praia dos Recifes, em Vila Velha, na tarde de sábado (5).

"Ontem nós saímos para comprar material escolar e ele resolveu vir à praia sem minha permissão. Agora soube que ele estava com meu filho quando entraram no mar e as águas começaram a carregar ele. Meu filho ainda tentou ajudar, mas os dois começaram a afogar juntos. Foi quando meu filho soltou ele", contou Lucineia da Cruz da Silva, 57 anos, tia de Richard.

Ainda segundo a tia, o jovem não sabia nadar e é de Minas Gerais, onde mora com a família, mas há menos de um ano ele veio visitar o Estado e ficou.

"Um menino obediente e  muito alegre. Gostava muito de louvar e tinha conseguido um emprego. Conseguiu apesar no exército", contou.

Os guarda-vidas foram acionados, mas, quando chegaram ao local, o jovem já tinha sumido. Banhistas contaram para eles que dois jovens teriam entrado no mar e, numa corrente de retorno, foram levados para o fundo. Um deles conseguiu sair, mas Richard acabou ficando preso na corrente de retorno.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS