X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cidades

Doze cães morrem em incêndio na Serra

Animais viviam na casa sob responsabilidade de cobrador de ônibus que ficou ferido ao tentar salvá-los


Imagem ilustrativa da imagem Doze cães morrem em incêndio na Serra
Imóvel destruído: Corpo de Bombeiros localizou lixo e entulho na área, o que pode ter contribuído para o incêndio | duas cadelas que viviam no local conseguiram sobreviver às chamas |  Foto: Defesa Civil/PMS

Um incêndio de grandes proporções deixou um homem ferido e 12 cachorros mortos na manhã deste domingo (16), no bairro Jardim Tropical, na Serra. 

Leia mais notícias de Cidades aqui

O Corpo de Bombeiros Militar foi acionado para combater as labaredas que tomaram conta de uma casa. O órgão afirmou que, ao chegar no local, encontrou grande quantidade de material combustível na área em chamas, como recicláveis, lixo e entulho.

Por nota, informou que o proprietário do imóvel estava ferido com queimaduras após tentar entrar na casa para salvar os animais. Após ser socorrido, o homem, que é cobrador de ônibus, foi encaminhado para uma unidade de saúde particular. 

O Corpo de Bombeiros trabalhou no combate às chamas ao longo da manhã e também pelo período da tarde, utilizando 70 mil litros de água para apagar o fogo. Explicou que, ao todo, no imóvel, além dos 12 cães mortos, foram encontrados dois com vida. 

De acordo com a prefeitura da Serra, o homem possuía mais de 40 cachorros, que eram acompanhados pelo programa ARCA (Animais Resgatados Cuidados e Acolhidos) do órgão. Também destacou que os animais não estavam sob maus-tratos. 

No local, os moradores falaram que o dono já chegou a ter mais de 60 cães, porém, atualmente, criava um número reduzido. 

“A Defesa Civil  foi acionada e realizou a interdição da área, tendo em vista que pode ter afetado a estrutura física dos imóveis vizinhos. A Perícia de Incêndio foi acionada e o prazo para conclusão do laudo é de cerca de 40 dias”, disse o Corpo de Bombeiros. 

Sobreviventes 

As duas cadelas sobreviventes foram encaminhadas para clínicas veterinárias particulares. Uma delas, vira-lata acolhida pela ONG ViraLataViraLuxo, recebeu um nome simbólico: Vitória. Assim que estiver estabilizada, poderá ser adotada. 

O outro animal (que não teve a raça informada), de acordo com a ONG, foi acolhido pela vereadora da Serra Raphaela Moraes e sua equipe. 

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: