Login

Atualize seus dados

CASAMENTO

Divórcios aumentam em 36% no Estado

Cartórios registraram 8.378 separações até o mês de outubro deste ano. Já no mesmo período de 2020, foram 6.130

25/11/2021 14:33:29 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Divórcios aumentam em 36% no Estado
Casal em audiência de divórcio: serviços digitais são oferecidos em 76 cartórios no Estado Foto: Arquivo AT
 

O número de casais capixabas que colocaram um ponto final no casamento cresceu. Com níveis maiores do que a média nacional, o Espírito Santo teve um aumento de 36% nos divórcios entre os meses de janeiro a outubro deste ano, se comparados com o mesmo período de 2020.

De acordo com dados do Sindicato dos Notários e Registradores do Espírito Santo (Sinoreg-ES), já foram registradas 8.378 separações neste ano. Em 2020, foram 6.130 casos. 

O crescimento no Estado foi maior do que no País, que registrou 64.695 divórcios no mesmo período. Isso representa, em média, um aumento de 5% na comparação com 2020, quando houve a notificação de 61.455 casos.

O diretor do Colégio Notarial do Brasil no Estado, Rodrigo Reis Cyrino, explica que a principal razão para esse crescimento foi o surgimento da covid-19.

“Isoladas em casa, essas famílias tiveram muitos problemas, sobretudo por causa do excesso de convivência. Houve mudanças significativas nas relações entre os casais, sendo que, em certo momento, elas ficaram insustentáveis”, avaliou. 

Imagem ilustrativa da imagem Divórcios aumentam em 36% no Estado
A advogada Anne Brito cita que processo nos cartórios é simples e rápido Foto: Divulgação
 

Segundo a advogada de Família e Sucessões Anne Brito, a reabertura dos serviços que oficializam esses atendimentos, além do processo de digitalização que eles sofreram, também estimularam o aparecimento de novos pedidos.       

“Muitas dessas separações ocorreram em 2020, mas só foram formalizadas neste ano. Até porque, quem tinha resolvido se divorciar antes, não pôde, por causa das restrições das atividades”, observou.

Ela pontuou ainda que a separação precisa ser submetida ao Judiciário quando não há consenso entre as partes ou quando, mesmo que consensual, o casal tenha filhos menores de idade.

“Mas, se há consenso e não existem filhos pequenos, o procedimento pode ser feito de forma  extrajudicial, nos próprios cartórios. É simples, rápido e até mais barato”, ressaltou.

Para o psicólogo e psicoterapeuta Gerson Abarca, outras importantes motivações foram as mudanças individuais que as pessoas vivenciaram durante o momento de distanciamento social.

“Quem estava insatisfeito com o casamento, começou a ver aquelas características que negava no outro. Cada um entrou na sua  própria individualidade, vendo filmes e passando horas no celular”, citou. 

Separações podem ser feitas virtualmente

Para facilitar e tornar menos burocráticos os pedidos de divórcios, alguns serviços digitais já estão disponíveis no Estado. É o caso da plataforma E-notariado, onde diferentes solicitações de registros podem ser feitas pelo celular.

Além de permitir a assinatura digital de documentos, ela lista os cartórios que aceitam atos notariais eletrônicos. No Espírito Santo, são 76 cartórios credenciados. A lista completa pode ser consultada no site /www.e-notariado.org.br.

Outro serviço disponível no município da Serra, no qual  dá até para pedir o divórcio pelo WhatsApp, é o do Departamento de Assistência Judiciária (Dajum). Ao todo, são 24 tipos de serviços variados na Vara de Família.    

O atendimento compreende todas as etapas do processo, com defesa, réplica, audiência, além da orientação jurídica necessária. 

Para ter direito à assistência jurídica, o morador ou moradora da Serra precisa ter renda familiar mensal de até três salários mínimos (R$ 3.300) e patrimônio de até 180 salários mínimos.


SAIBA MAIS - VITÓRIA LIDERA COM 909 CASOS


Números no Estado

  • Entre janeiro e outubro deste ano, foram registrados 8.378 pedidos de divórcios somente no Estado, conforme dados do Sindicato dos Notários e Registradores do Espírito Santo (Sinoreg).
  • Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve um crescimento de 36%. Em 2020, esse número chegou a 6.130.

Grande Vitória

  • Somente na grande vitória, até outubro deste ano, foram 3.683 rompimentos de casais. Em 2020, nesse mesmo período, foram 2.549.   
  • O município que lidera o número de pedidos é Vitória, com 909 divórcios consumados até o momento. Em 2020, a capital também liderou o ranking, com 855 pedidos de separação.

País teve 64.695 divórcios

  • O crescimento no Estado foi maior do que no País, que registrou 64.695 divórcios nos mesmos meses de 2021. Isso representa um aumento de 5% em relação ao mesmo período de 2020, quando houve a notificação de 61.455 casos.
  • No Brasil, ao longo de todo o ano de 2020, foram registrados 76.175 divórcios, um crescimento de 1,5% em relação a 2019.
  • Há dois anos, 75.033 casais oficializaram a separação.

Fonte: Sinoreg e Colégio Notarial do Brasil.