X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Cidades

Confusão no trânsito põe estudantes em risco

Alunos enfrentam perigo no caminho da escola em vários bairros. Um acidente com criança motivou protesto em Vitória


Imagem ilustrativa da imagem Confusão no trânsito põe estudantes em risco
Protesto na Avenida Vitória: a menina Sara Cristina (na cadeira), de 9 anos, foi atropelada durante a volta da escola |  Foto: Kadidja Fernandes/AT

O caminho de casa para a escola pode ser um risco para os estudantes. Muitos pais não têm condições de acompanhar os filhos e as crianças enfrentam avenidas movimentadas e confusões no trânsito para fazerem o trajeto.

Na manhã de quinta-feira (17), moradores do bairro Romão e outros bairros se manifestaram na Avenida Vitória, por conta do atropelamento da pequena Sara Cristina Santos, de 9 anos, atropelada por um motorista sem carteira de habilitação, ao voltar para casa, na quarta-feira (16), no bairro Ilha de Santa Maria, em Vitória.

Eles pedem mais segurança para as crianças que precisam cruzar a avenida para terem acesso à escola. A menina também participou do ato, sentada em uma cadeira, ao lado da mãe, Marcela Cristina Matos, de 28 anos, e de outra manifestante, Vanessa das Graças Dias. 

A mãe contou que a filha está com muita dor e que estuda na Escola Municipal de Ensino Fundamental Irmã Jacinta Soares de Souza Lima, que fica na Ilha de Santa Maria.  

O presidente da Associação de Moradores do Romão, Gilson Barcelos Gomes, relatou que não há presença de agentes da Guarda Municipal nas saídas da escola e nos principais pontos da Avenida Vitória e da Paulino Müller, para auxiliar as crianças. 

“Nossas crianças estão entregues ao trânsito. Não fazem nada para trazer segurança para nossos filhos”, disse Gilson.

À coluna “Qual a Bronca?”, a leitora Fernanda Lima reclamou que, na Escola Virgínio Pereira, que fica na avenida Edvaldo Lima, em Nova Almeida, na Serra, há riscos para as crianças. 

“A avenida é muito movimentada. Em frente a ela, tem uma faixa para travessia de pedestres e um semáforo que é ignorado pelos motoristas”, relatou.

Em Cariacica, o vigilante Luiz do Carmo Nunes, 36, reclama do risco na saída da escola do filho, de 11 anos. A Escola Municipal de Ensino Fundamental Agustinha Muniz de Oliveira, fica na rua Dominique, em Flexal. 

Ele disse que os motoristas passam em alta velocidade e, mesmo o quebra-molas não é empecilho para os condutores.

Patrulhamento escolar

A Prefeitura de Vitória disse, em nota, que a Guarda Civil Municipal realiza patrulhamento escolar em diversas regiões com agentes de trânsito posicionados nas áreas consideradas mais perigosas, atuando pela fluidez nas vias localizadas perto do ambiente escolar.

Sobre as reivindicações dos moradores, disse que, após anos do projeto de construção da nova sede da Emef Irmã Jacinta Soares, no Romão, que está paralisado, a prefeitura finalizou o projeto de demolição do prédio antigo.

A nova Emef Irmã Jacinta está em licitação. A prefeitura disse que aguarda o prazo legal para conclusão do procedimento e contratação da empresa para iniciar os serviços. Também espera  decisão judicial para retirada dos ocupantes do prédio existente, que será demolido.

Em virtude de acordo judicial firmado com o Ministério Público na gestão anterior, a Secretaria de Educação fornece transporte escolar aos estudantes do 1º ao 4º ano do ensino fundamental, cujo endereço de residência é o bairro Romão. 

“A Seme, porém, já está revendo o contrato com a empresa que faz o serviço de transporte, para ampliar a oferta”, ressaltou, em nota.


SAIBA MAIS


Acidente

  • A pequena Sara Cristina Santos, de 9 anos foi atropelada por um motociclista, na quarta-feira (16), na avenida Paulino Müller, no bairro Ilha de Santa Maria, em Vitória. Ela havia acabado de sair da escola.
  • Por conta do acidente, moradores do bairro Romão e outros bairros, se manifestaram na Avenida Vitória reivindicando segurança para as crianças na entrada e saída das escolas.

Prefeituras

  • A Prefeitura da Serra disse que concluiu licitação para instalação de faixas elevadas de pedestres nas unidades educacionais do município. A Guarda Municipal da Serra faz, também, patrulhamento preventivo em todas as unidades de ensino.
  • Em Cariacica, a Secretaria de Defesa Social afirmou que a Guarda Municipal atua em conjunto com os agentes da autoridade de trânsito no município na entrada e saída das escolas.
  • A prefeitura de Vila Velha foi acionada, mas, até o fechamento desta reportagem, não havia respondido.

Fonte: Polícias Militar e Civil e prefeituras.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: