X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cobradores vão vender passagem em 1.200 ônibus do Transcol

De volta aos coletivos depois de dois anos, os profissionais agora têm a função de fazer a recarga do cartão dos passageiros

Rafael Gomes, do jornal A Tribuna | 16/02/2022 14:39 h

Passageiros entram em ônibus: cobradores vão auxiliar com o cartão de passagem. Dinheiro não é mais aceito
Passageiros entram em ônibus: cobradores vão auxiliar com o cartão de passagem. Dinheiro não é mais aceito |  Foto: Tiago Melo / AT - 17/12/2021
 

Após quase dois anos de afastamento por conta da pandemia, 1.200 cobradores de ônibus do sistema Transcol voltaram ao trabalho na última segunda-feira (14). Eles passaram a desempenhar uma nova função, fazendo a recarga do cartão dos passageiros dentro do próprio coletivo.    

Os profissionais não vão mais fazer a cobrança da passagem, como era antes. Com isso, os ônibus continuam aceitando somente o Cartão GV para o pagamento da tarifa. O dinheiro continua vetado.  

Os cobradores vão trabalhar somente nos ônibus sem ar-condicionado, de segunda a sexta-feira, sempre nos horários de pico, segundo a Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi). A recarga do CartãoGV pode ser feita com cartão de crédito e débito.

“A volta foi com uma grande satisfação. Os próprios passageiros nos receberam bem, pois também somos uma companhia para eles. É uma felicidade estar voltando”, contou o cobrador Julieverson Campos da Rocha.

Os profissionais estavam afastados desde maio de 2020 por decisão do governo do Estado. Na época, o afastamento teve como justificativa a tentativa de reduzir a transmissão do coronavírus com a retirada do dinheiro de circulação.

“Durante o período em que permaneceram afastados, os cobradores receberam os salários e benefícios integralmente e em dia”, ressaltou a Semobi, em nota.

No fim do ano passado, a pasta fez uma proposta aos cobradores para estabelecer o retorno, em novo formato de trabalho.  A proposta foi aceita no dia 26 de janeiro pelos profissionais, em assembleia realizada pelo Sindicato dos Rodoviários do Estado (Sindirodoviários).

“Foi uma luta de dois anos, com diversas manifestações, e finalmente o governo, o sindicato e a categoria chegaram ao consenso de que o trabalho dos cobradores é indispensável. Foi uma vitória para a categoria”, afirmou o assessor jurídico do sindicato, Rafael Burini.

O retorno dos cobradores também foi comemorado pelos motoristas, que estavam trabalhando sozinhos dentro dos coletivos desde o início da pandemia. 

“O cobrador também auxilia bastante para olhar a porta e evitar acidentes com os passageiros. Eles estavam fazendo muita falta”, disse o motorista Marcos Paulo Ramos.


SAIBA MAIS

Profissionais atuam de segunda a sexta

Afastamento

- Em maio de 2020, todos os cobradores de ônibus do Transcol foram afastados dos postos de trabalho, mas continuaram recebendo o salário normalmente.

- À época, o governo do Estado anunciou que a medida fazia parte de uma estratégia para tirar de circulação as cédulas de dinheiro, reduzindo o risco de transmissão de covid-19.  

- Desde então, os ônibus só aceitam o Cartão GV para o pagamento da passagem.

- Os 1.200 cobradores que ainda estavam afastados voltaram a trabalhar na segunda.

- Eles vão trabalhar dentro dos ônibus, fazendo a recarga do cartão dos passageiros no cartão de crédito ou no débito.

- O dinheiro continua vetado nos coletivos.

- Os cobradores vão trabalhar somente nos ônibus sem ar-condicionado, de segunda a sexta-feira, sempre nos horários de pico.

Fonte:  Secretaria de Mobilidade e Infraestrutura (Semobi) e (Sindirodoviários).

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS