X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cobrada solução para atraso em obra da Eco101

| 04/06/2020 11:23 h | Atualizado em 04/06/2020, 12:38

As obras de duplicação da BR-101 no Espírito Santo voltaram a atrasar. Após duplicar somente 32 quilômetros em sete anos, a concessionária Eco101 agora enfrenta dificuldades para executar o serviço nos trechos que passam por Viana, Guarapari e Anchieta.

O novo atraso resultou numa reunião entre os representantes da empresa e deputados estaduais, realizada de forma online na tarde de ontem. Na videoconferência, os parlamentares cobraram explicações e soluções para o problema.

“A população capixaba não pode pagar o preço pelos problemas da empresa. Houve um avanço nas obras no ano passado, depois que fizemos as primeiras cobranças, mas agora percebemos essa tendência de um novo atraso”, afirmou o deputado estadual Fabrício Gandini, que é presidente da Comissão Especial de Fiscalização da Concessão da BR-101.

Iniciada em 2018, a obra de duplicação do trecho entre Viana e Guarapari estava prevista inicialmente para ser finalizada em julho de 2019, o que não se concretizou. O prazo, então, passou para o primeiro semestre deste ano, mas também não foi cumprido.

A Eco101 também prometeu iniciar em maio deste ano a duplicação de um trecho entre os municípios de Guarapari e Anchieta. O início das obras, no entanto, foi adiado para 2021, em data ainda incerta, segundo a concessionária.

Contrato
Ao todo, a empresa precisa duplicar 418 km até 2038, quando termina o contrato de concessão assinado em 2013. Se tivesse sido cumprido à risca, metade da rodovia já deveria estar duplicada.

O contrato inicial previa a duplicação de 197 quilômetros já nos primeiros seis anos, o que ocorreu somente em 32,3 km até agora – 17% do previsto.

Em 2017, a empresa cogitou não duplicar toda a rodovia, mas depois voltou atrás e anunciou novos investimentos. Paralelo a isso, entrou com pedido junto ao governo federal para repactuar o contrato, mudando o cronograma das obras.

Obras na BR-101, em Guarapari
Obras na BR-101, em Guarapari |  Foto: Roberta Bourguignon

“Só que isso ainda não aconteceu, então a empresa está descumprindo o contrato. É algo que está favorecendo os empresários, e não a população”, ressaltou Gandini.

Ministério Público pede explicações

O Ministério Público Federal (MPF-ES) enviou um ofício à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) cobrando explicações sobre a suposta redução de atividades da concessionária Eco101 na BR-101. O órgão do governo federal tem 30 dias para responder.

O MPF-ES alega que foi informado sobre a diminuição de contratos de conservação da rodovia e paralisação de obras de duplicação nos municípios de Guarapari e Alfredo Chaves.

Empresa justifica com pandemia

A pandemia do novo coronavírus foi utilizada como justificativa para os novos atrasos na duplicação da BR-101. Durante a reunião com os deputados estaduais, o diretor-superintendente da Eco101, Carlos Eduardo Xisto, afirmou que a empresa precisou readequar suas atuações para preservar a saúde dos funcionários.

“Existe um impacto, mas as obras continuam. O trecho entre Viana e Guarapari será concluído em setembro deste ano se tudo ocorrer bem”, afirmou o diretor-superintendente.

Em relação ao trecho entre Guarapari e Anchieta, que seria iniciado ainda este ano, Xisto afirmou que a obra foi adiada para 2021 por conta da “incerteza” causada pela pandemia.

“Os serviços de supressão vegetal e o resgate de fauna e flora já foram realizados, mas a previsão é de que a obra se inicie no começo do próximo ano. Estamos aguardando a normalização do cenário atual, que é de incerteza”, disse.

A empresa também ressaltou, por meio de nota, que os serviços de atendimento ao usuário estão mantidos, como a recuperação do pavimento e o fornecimento de guinchos, ambulância e atendimentos médicos.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS