X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Chá para emagrecer levou empresária para o hospital

No Estado, médicos afirmam que atendem mulheres em busca de ajuda. Houve até caso de morte, após paciente precisar de transplante

Ana Carolina Favalessa | 09/02/2022 13:01 h

Luciana Freire ficou entre a vida e a morte devido a um chá emagrecedor
Luciana Freire ficou entre a vida e a morte devido a um chá emagrecedor |  Foto: Divulgação
 

Em busca da perda de peso, o uso de chás emagrecedores é visto como alternativa para muitas mulheres. Mas, algumas dessas substâncias já levaram mulheres para hospitais no Estado e até causaram mortes. 

O assunto dos chás emagrecedores ganhou os noticiários na última semana, quando a enfermeira Mara Abreu, 42 anos, morreu após ingerir o produto, em São Paulo. 

A suspeita é de uma hepatite fulminante após uso de um chá que não tem autorização comercial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Mara precisou de transplante de fígado, mas seu corpo  rejeitou o órgão e  ela morreu. 

Uma situação semelhante ocorreu em um hospital particular de Cariacica nos últimos anos, quando uma paciente utilizou  chá emagrecedor e desenvolveu uma hepatite fulminante, necessitando de um transplante de fígado, segundo o médico e cirurgião do aparelho digestivo Felipe Mustafa. 

Ele contou que a paciente chegou a conseguir um fígado novo, mas o seu corpo rejeitou o transplante e ela perdeu a vida. 

Quem também ficou entre a vida e a morte devido a um chá emagrecedor foi a empresária Luciana Freire, 34 anos. Ela fez uso de um chá em cápsula para perder peso e acabou indo parar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), em novembro de 2020, por ter desenvolvido uma cirrose hepática. 

Luciana ficou quatro dias na UTI e chegou a ter uma infecção generalizada. Ela contou que fez uso da substância, comprada como produto natural, por cerca de 30 dias, até que passou mal.

“Comecei a sentir uma dor de cabeça muito forte, febre alta e calafrio. Meu estômago estava inchado, não estava urinando e nem defecando. Por isso, acabei indo para o hospital. Eu sentia muito sono e  minha saturação estava caindo, eu estava morrendo”, contou. Hoje, ela não faz uso desses chás e recomenda a ida a um profissional.  

“Há vários tipos de chás emagrecedores. Alguns atacam mais o fígado e outros podem lesionar outros  órgãos, como pâncreas e rim”, frisou Felipe Mustafa.

De acordo com o médico nutrólogo e cirurgião Roger Bongestab, há riscos de intoxicação e problemas no fígado e no coração, além de morte. “Esses chás emagrecedores podem causar bloqueio no músculo e parada respiratória”.

Médicos alertam para supostos produtos naturais

Uma das formas de atrair compradores dos chás emagrecedores é a propaganda de que são “produtos naturais”. Mas, nem tudo o que é natural faz bem à saúde, e não há como provar que são mesmo naturais, já que muitos não são regulamentados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

“A pessoa compra ervas que não se sabe a procedência e, muitas vezes, há  semelhança entre um fitoterápico e outro na sua forma bruta na natureza”, explicou o nutrólogo Roger Bongestab.

Roger Bongestab:  intoxicação

Pela 1a vez, injeção que ajuda a perder peso é liberada para adolescentes 

Na foto:Nutrólogo Roger Bongestab
Roger Bongestab: intoxicação Pela 1a vez, injeção que ajuda a perder peso é liberada para adolescentes Na foto:Nutrólogo Roger Bongestab |  Foto: Dayana Souza/AT - 11/08/2020
 

Ele citou o caso da planta chapéu-de-napoleão, muito tóxica e similar à castanha noz-da-índia, utilizada como chá para emagrecer. A troca entre elas já causou intoxicação de algumas pessoas.

A nutróloga e endocrinologista Gabrieli Ottoni frisou que não há comprovação científica de que algum chá ajude no emagrecimento. “Não temos muitos estudos (sobre chás emagrecedores) e não  sabemos adequadamente como fazer o uso dessas medicações”.   

O médico e cirurgião do aparelho digestivo Felipe Mustafa pontuou que algumas substâncias, depois de um certo nível de dosagem, são tóxicas e podem levar à morte. 


Prática de atividade física é indicada


Entenda

- Na última semana, a enfermeira Mara Abreu, 42, morreu após ingerir um chá emagrecedor, em São Paulo, da marca “50 Ervas Emagrecedor”.

- A suspeita é de uma hepatite fulminante após o uso do chá, que não tem autorização comercial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). A enfermeira precisou de   um transplante de fígado, mas seu corpo rejeitou o órgão e ela não resistiu.

- Segundo familiares da vítima, ela não tinha problemas de saúde prévios e não fazia uso de outros medicamentos.

Riscos dos chás emagrecedores

Um dos riscos de consumir chás com a promessa de serem emagrecedores é a falta de controle, visto que, muitos desses medicamentos vendidos na internet como “naturais” não têm regulamentação da  Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Assim, não dá para saber qual substância, de fato, está sendo vendida e nem se a concentração é adequada.

Algumas substâncias, depois de um certo nível de dosagem, são tóxicas e podem levar à morte.

- Outro problema é que algumas plantas são parecidas com outras, mas há aquelas com alta toxidade. A troca entre elas pode ser fatal.

- Não há comprovação científica de que  chás emagrecem. 

O médico Cirurgião Felipe Mustafa: alerta
O médico Cirurgião Felipe Mustafa: alerta |  Foto: Douglas Schneider/at
 

Dicas para conseguir um emagrecimento saudável

- Manter uma alimentação saudável.

- Praticar atividade física regularmente.

- Realizar acompanhamento médico. Quando necessário, o profissional passará a medicação adequada para o emagrecimento.

- Ter um sono regular.

- Beber bastante água.

- Controlar o estresse e a ansiedade, para um estilo de vida saudável.

Fonte: Especialistas consultados.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS