X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Cavalaria e até drone para vigiar blocos ilegais

| 06/02/2020 12:21 h

Imagem ilustrativa da imagem Cavalaria e até drone para vigiar blocos ilegais
Para evitar bailes clandestinos, como o que ocorreu no último sábado (1º), no bairro Praia do Canto, em Vitória, a Polícia Militar vai utilizar tropas especializadas, como o Regimento de Polícia Montada e a Companhia Independente de Missões Especiais (Cimesp).

Os PMs pretendem fazer o uso de drone para monitorar atos criminosos, se o baile chegar a acontecer. Uma festa clandestina, chamada Bloco da Laranjada, está marcada para o próximo sábado (8).

Também vão atuar para impedir badernas o Corpo de Bombeiros, a Polícia Civil e a Guarda Municipal. O tenente-coronel Anderson Loureiro Barboza, subcomandante do Comando de Polícia Ostensiva Metropolitano (CPOM), destacou que os PMs estão preparados.

“Se eles mudarem de local, a PM vai se deslocar também. No último final de semana, 30 festas clandestinas estavam programadas, sendo que seis eram em Vitória. Mas quase nenhuma aconteceu pois elas foram perdendo a força”, afirmou o tenente-coronel.

Na tarde de quarta-feira (5), uma reunião foi convocada pelo promotor de Justiça Marcelo Lemos Vieira, da 12ª Promotoria de Meio Ambiente e Urbanismo de Vitória, para tratar o tema. Estiveram presentes comerciantes, moradores, representantes da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp) e da Prefeitura Municipal de Vitória.

O promotor destacou que o Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES) vai acompanhar a fiscalização dos bailes clandestinos.

“Foram constatadas várias condutas ilícitas, como consumo de drogas, ingestão de bebidas alcoólicas por menores e até sexo explícito. A cidade fala, respira. Não pode haver gueto”, disse o promotor.

Na reunião, foi definido um protocolo a ser seguido para evitar que bailes clandestinos aconteçam.

“Servirá para festas clandestinas em todos os outros bairros de Vitoria”, ressaltou o promotor.

O secretário de Segurança Urbana de Vitória, Fronzio Calheira, afirmou que, além das ações conjuntas das polícias, o protocolo envolve a interdição de três ruas e conta com a presença do Procon e do Conselho Tutelar no local do evento.

A polícia já monitora, pelo menos, 20 eventos clandestinos que estão programados para acontecer no sábado e domingo. Segundo o subsecretário da Sesp, Guilherme Pacífico, o número pode aumentar. “Fica variando, mas esse é o número que temos até agora”, disse.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS