X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Caso Backer: furo em tanque causou contaminação de cervejas

| 15/06/2020 16:20 h

Imagem ilustrativa da imagem Caso Backer: furo em tanque causou contaminação de cervejas

A Polícia Civil de Minas Gerais concluiu o inquérito que apura a contaminação na cervejaria mineira Backer e indiciou 11 pessoas por lesão corporal, homicídio e intoxicação.

Segundo a investigação, houve vazamento em um tanque, o que provocou a contaminação das cervejas por mono e dietilenoglicol, substâncias tóxicas usadas para resfriamento do produto.

Um pequeno furo no tanque 10 da cervejaria seria a prova do vazamento e foi preciso entrar no local vazio para constatar o defeito no reservatório, que tem capacidade para 18 mil litros.

Os detalhes da investigação foram divulgados ontem no programa Fantástico, da Rede Globo. Segundo a reportagem, a polícia descobriu que o vazamento ocorreu exatamente em um ponto em que havia algumas soldas e que, por trás, passava o cano com o produto congelante.

No entanto, outros vazamentos também foram encontrados, inclusive um em uma bomba que emitia esse líquido para os tanques fermentados com grande vazão.

O resultado da investigação contraria as instruções do fabricante do equipamento e descarta a tese de sabotagem que inicialmente foi apresentada pela empresa.

O inquérito foi encaminhado ao Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), que deve ouvir o Ministério Público. O prazo para que a denúncia seja oferecida pelo MP é de 15 dias.

CAPIXABA

Uma das vítimas da intoxicação é o engenheiro metalúrgico capixaba Luiz Felippe Teles Ribeiro. Ele ficou internado de dezembro de 2019 até o último 19 de maio, quando recebeu alta.

Luiz Felippe, que é de Marataízes, Sul do Estado, mas mora em Belo Horizonte, onde trabalha, chegou a ficar em estado grave e apresentar paralisa facial, nas pernas e no braço.

O sogro dele, o bancário Paschoal Demartini Filho, 55 anos, morreu no início de janeiro após ingerir a bebida e apresentar os mesmos sintomas.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS