Login

Atualize seus dados

ACESSIBILIDADE

Capixaba atua em projeto pioneiro na Alemanha

Rainer Fabiano ajuda pessoas com dificuldades de locomoção a utilizar transportes públicos

18/11/2021 18:32:57 min. de leitura

Imagem ilustrativa da imagem Capixaba atua em projeto pioneiro na Alemanha
Mulher é acompanhada, em Berlim, pelo capixaba Rainer Fabiano Fagundes, que é auxiliar de mobilidade urbana Foto: Ina Schoenenburg/OSTKREUZ
 

Um trabalho que faz diferença na vida das pessoas. É assim que o capixaba Rainer Fabiano Fagundes, de 48 anos, descreve a sua profissão, auxiliar de mobilidade urbana. 

Ele mora em Berlim, na Alemanha, há 10 anos e fala com orgulho do projeto pioneiro do qual faz parte, ajudando pessoas com dificuldades de locomoção a andar pela cidade, usando o transporte público. 

De acordo com Rainer, 8 mil pessoas são beneficiadas de forma fixa pelo programa, que é oferecido gratuitamente pela administração pública. 

Ele conhece muito bem as 400 estações de metrô e as 7 mil paradas de ônibus na capital. Cerca de 86% desses espaços são adaptados para essas pessoas, sendo que a meta do governo é chegar a 100% até 2030.

Há um ano no projeto, ele conta que tudo começou de uma forma inesperada. Nascido em Vitória, ele decidiu ir para Portugal aos 20 anos de idade. “Era para ser só uma aventura”.

Depois de morar por 20 anos no país, em 2011, Rainer, que até então trabalhava com gastronomia, recebeu uma proposta de emprego na Alemanha e mudou-se para Berlim.

Porém, em 2013, seu primeiro filho nasceu e ele quis passar mais tempo com a família. “Queria mudar de vida. Fiz um curso para trabalhar como agente aeroportuário em 2019 e aí veio a pandemia ”, relatou.

Durante a crise da covid-19, ele chegou a fazer algumas entrevistas de emprego, que não foram bem-sucedidas. Até que um dia, voltando para casa após mais uma negativa, ele viu uma pessoa com um uniforme vermelho caminhando com um cadeirante e ficou curioso.

“Quis saber que tipo de serviço era esse. Quando cheguei em casa, fui direto na internet e consegui um número de telefone. Liguei, e dois dias depois já estava fazendo uma entrevista de trabalho”, explicou.

Hoje, ele não pensa em trabalhar com outra coisa. “Estou contratado até 2025, mas a expectativa é renovar o contrato e ficar no projeto até me aposentar”. 

Convivência, troca de afeto e de gentileza com as pessoas

Além de acompanhar pessoas com dificuldade de locomoção pelas ruas de Berlim, Alemanha, parte do trabalho do auxiliar de mobilidade Rainer Fabiano Fagundes é ouvir histórias.
Segundo ele, o projeto VBB Bus & Bahn Escort Service abriu novos caminhos para aqueles que querem mudar o seu estilo de vida. Isso porque a taxa de velhice e pessoas que vivem sozinhas é muito grande.
“A gente traz segurança para essas pessoas ao acompanhá-las. As pessoas aqui são muito sozinhas, existem muitos velhinhos que não têm filhos, marido, mulher e querem sair só para conversar um pouco”, explicou.
Entre as tantas histórias que ele ouviu, Rainer recorda-se de, em certa ocasião, estar acompanhando uma senhora de 96 anos. Feliz, ele contou que aquele era o primeiro dia de escola de seu filho, e ela, em contrapartida, falou sobre o seu primeiro dia de aula.
“A idosa me disse que ela deveria estar indo para a escola pela primeira vez quando bombardearam Berlim. Ela e a família tiveram que se esconder em um bunker por uma semana”, lembrou.
Para ele, o segredo do sucesso do seu trabalho é ser sempre muito respeitoso com as pessoas, demonstrando carinho por elas e suas histórias.
“As pessoas me perguntam como eu consigo ser assim. Eu digo, acompanho, por exemplo, uma senhora como se fosse minha avó. Gosto muito de fazer o que eu estou fazendo”, declarou.

AÇÃO MELHORA A ACESSIBILIDADE

  • O projeto
    • Consiste em um sistema para ajudar  pessoas com dificuldades de locomoção a andar pela cidade de Berlim, na Alemanha, usando o  transporte público.
    • O projeto começou em 2006, na Copa do Mundo, para melhorar a acessibilidade das pessoas. 
    • O serviço é público.
    • Na Alemanha, Berlim é pioneira no projeto.
    • O projeto chama-se “VBB Bus & Bahn Escort Service” e é  implementado pelo VBB Verkehrsverbund Berlin-Brandenburg em cooperação com a D&B Service & Education gGmbH.
    Como funciona
    Para ter acesso aos serviços, a pessoa precisa manifestar interesse, entrando em contato com o projeto, além de ter  um bilhete válido para utilizar o transporte público.
    Os pedidos para acompanhante são analisados  individualmente.
    Após a  análise, as demandas por pessoas são distribuídas.  
    O que é observado
    São observados se, ao longo do trajeto, os  elevadores e as escadas rolantes estão funcionando e qual é o trem ou ônibus que a pessoa precisa pegar.
    Também é avaliado se a pessoa a  ser acompanhada é cega ou dependente de andador ou cadeira de rodas. 
    Os trajetos  são permanentemente controlados e atualizados pela gestão da qualidade interna do projeto.
    Fonte: Pesquisa AT e Rainer Fabiano Fagundes.