X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Brincadeiras do passado no Dia da Saudade

| 30/01/2020 13:46 h | Atualizado em 30/01/2020, 14:17

Igor Moura e os filhos Yann, Theo e Davi brincam de “guerra de bexigas d'água”. O pai afirma que a brincadeira é uma forma de juntar toda a família em momentos de lazer e alegria
Igor Moura e os filhos Yann, Theo e Davi brincam de “guerra de bexigas d'água”. O pai afirma que a brincadeira é uma forma de juntar toda a família em momentos de lazer e alegria |  Foto: Leone Iglesias / AT

Já pensou em apresentar para as crianças da sua família as brincadeiras que marcaram a infância e deixaram saudades? Inclusive, tirar algum tempo para ensinar e relembrar o passado e, por que não, se divertir com elas?

Brincadeiras como amarelinha, cinco Marias, bolinha de gude, cantigas de roda, passa o anel, pião, empinar pipa, entre várias outras, são alguns exemplos que podem ser lembradas hoje, quando se comemora o Dia da Saudade.

Para especialistas, vale a pena resgatar essas brincadeiras em casa, experimentando divertimentos que fizeram a infância de gerações, aproveitando ainda para desenvolver habilidades como consciência corporal, atenção e foco, controle de impulsos e habilidades sociais.

De acordo com o psicopedagogo Cláudio Miranda, brincadeiras antigas podem interessar muito aos filhos e afastá-los de aparelhos eletrônicos, bastando que haja um incentivo para isso.

“Trazer as brincadeiras do passado para os filhos aumentará a qualidade do contato e do diálogo em família. Há, hoje, muitas crianças 'ilhadas' dentro de sua própria casa nos seus celulares e computadores”, explicou o psicopedagogo.

Brincar de peteca, corrida de saco, adedonha, pular corda, cabaninha e esconde-esconde promove, além da diversão, uma série de benefícios para as crianças.

“Essas brincadeiras estimulam a criatividade, faz a criança ficar mais atenta. Se ela fica em casa parada, tem a tendência maior para doenças como a obesidade. Resgatar esses divertimentos vai estimular uma infância saudável”, salientou a psicóloga Débora Monteiro.

O empresário Igor Moura Moreira, 33 anos, gosta de ensinar brincadeiras que marcaram sua infância para seus filhos, Theo, 8, Yann, 12 e Davi 13. Sua brincadeira favorita é guerra de bexigas d'água.

“Essa brincadeira dá muita saudade da minha infância e eu acho muito divertida para fazer com eles nos dias de verão, nos refrescar e dar muitas risadas. Além de ser uma forma de juntar toda a família”, lembra o empresário.


Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS