X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Banco é condenado por pedir para funcionária usar “sensualidade” para atrair clientes

| 25/08/2021 10:23 h

Um banco de Florianópolis, em Santa Catarina, foi condenado pela Terceira Turma do Tribunal Superior do Trabalho (TST) a pagar R$ 50 mil de indenização para um ex-funcionária que alegou ser pressionada pelos superiores a se vestir de forma sensual para atrair clientes.

Segundo o jornal O Globo, a mulher afirmou no processo trabalhista que sofria uma cobrança abusiva de metas, ameaças e constrangimento. A ex-funcionária trabalhou no banco por quatro anos e relatou que o gerente regional dizia para ela “usar a beleza, já que não tinha talento”, além de exigir que usasse “batom vermelho, salto mais alto e saia mais curta”.

Juiz determinou que criança fique sob guarda de parente que vive em outra cidade.
Juiz determinou que criança fique sob guarda de parente que vive em outra cidade. |  Foto: Freepik

A mulher tinha 23 anos na época e afirmou que a situação gerou problemas familiares e depressão, o que a fez pedir demissão. No processo, ela pediu uma “punição exemplar, com o fim de extinguir do ambiente de trabalho a falsa ideia de que a mulher tem que se sujeitar a tudo, ouvir qualquer ‘piadinha’ ou sofrer assédios sem se revoltar e protestar”.

Ainda de acordo com O Globo, uma testemunha relatou ter presenciado a exigência do gerente para que a mulher se vestisse de forma mais sensual para atrair clientes.

O relator do recurso no TST, ministro Alberto Bresciani, acredita que a indenização tem conteúdo de interesse público, já que se origina no princípio da dignidade da pessoa humana.
 

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS