Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

319 mil motoristas foram multados em radares no Estado

| 06/10/2020 14:49 h | Atualizado em 06/10/2020, 15:02

Radar: excesso de velocidade é a infração mais cometida no Espírito Santo
Radar: excesso de velocidade é a infração mais cometida no Espírito Santo |  Foto: Dayana Souza/AT
Mesmo com a redução do número de radares nas estradas do Espírito Santo, 319 mil motoristas foram multados por excesso de velocidade no período de um ano. A média é de 36 flagrantes por hora.

A infração é, disparada, a mais cometida nas rodovias estaduais e federais, de acordo com dados do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES).

No período entre agosto de 2019 e agosto deste ano, 262.354 condutores foram multados ao ultrapassar o limite de velocidade em até 20%. Outros 57.537 correram ainda mais e foram flagrados circulando com até 50% do máximo permitido nas vias.

Vale lembrar que, durante esse período, grande parte dos controladores de velocidade foram desligados no Estado por determinação do presidente Jair Bolsonaro. No caso das rodovias federais, com exceção da BR-101, todos deixaram de operar a partir de abril do ano passado.

Por decisão da Justiça, o governo federal foi obrigado a instalar novos radares em 43 pontos em rodovias como as BRs 262 e 259. Apesar disso, os equipamentos só estão operando em 18 locais, segundo o Departamento Nacional de Infraestrutura Terrestre (Dnit). Os outros estão desligados ou ainda passam pelo processo de instalação.

Outro tipo de equipamento que também deixou de funcionar por determinação de Bolsonaro foi o chamado radar móvel, aqueles utilizados pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Foram quatro meses de utilização suspensa no ano passado.

Mesmo assim, o número de multas por excesso de velocidade continuou alto. Como comparação, no período entre janeiro e julho do ano passado, a média era de 23 multados por hora no Estado. Agora, essa média subiu para 36 infratores por hora.

“As principais infrações são pela imprudência do condutor ao desrespeitar as leis de trânsito”, ressaltou a diretora técnica do Detran-ES, Édina de Almeida Poleto.

Édina ressaltou, no entanto, que o investimento em fiscalização aumentou nos órgãos do governo do Estado, na contramão da postura do governo federal, que retirou os radares. “Investimos em equipamentos e pessoal, pois o grande objetivo é preservar a vida nas estradas”, disse.
 


SAIBA MAIS


Multados por radares

  • 319.885 motoristas foram multados por excesso de velocidade entre agosto de 2019 a agosto de 2020. Desses:
  • 262.354 excederam a velocidade em até 20% do limite permitido.
  • 57.537 excederam a velocidade em até 20% do limite permitido.
  • A média é de 36 multados por hora.
  • As multas foram aplicados por radares do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), Departamento de Edificações e de Rodovias do Espírito Santo (DER-ES) e Polícia Rodoviária Federal (PRF).

Menos radares

  • Esse número foi registrado mesmo durante o período em que grande parte dos radares de velocidade (fixos e móveis) foram desligados no Estado por determinação do presidente Jair Bolsonaro.

Suspensão

  • 6.363 vão perder a carteira de habilitação por exceder o limite de velocidade nas estradas do Espírito Santo.
  • Eles foram flagrados excedendo em mais de 50% a velocidade permitida na via.
  • Esse tipo de infração suspende de forma direta a carteira de habilitação, independente da quantidade de pontos já acumulados.
Fonte: Departamento Estadual de Trânsito (Detran-ES) e CTB.  
Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

MATÉRIAS RELACIONADAS