X

Olá, faça o seu cadastro para ter acesso a este conteúdo

*Você não será cobrado

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

10 plantas que não são indicadas para ter em casa

Especialistas citaram exemplos de 10 plantas que não são indicadas para casas por apresentarem risco de intoxicações graves

Clóvis Rangel e Marcos Barcelos, do jornal A Tribuna | 21/07/2022 14:32 h

O aposentado Paulo Roberto de Oliveira, de 60 anos, tem mais de 200 plantas em seu apartamento em Santa Lúcia, Vitória. Ele conta que toma cuidados especiais para proteger seus três netos, todos crianças, de possíveis acidentes.
O aposentado Paulo Roberto de Oliveira, de 60 anos, tem mais de 200 plantas em seu apartamento em Santa Lúcia, Vitória. Ele conta que toma cuidados especiais para proteger seus três netos, todos crianças, de possíveis acidentes. |  Foto: Douglas Schineider/AT
 

O caso do menino de dois anos que se intoxicou após comer uma planta em Cachoeiro de Itapemirim acende um alerta para famílias com crianças pequenas e animais. 

Especialistas abrem os olhos para 10 plantas que, perto dos pequenos e dos pets, podem causar danos à saúde ou até a morte.

A comigo-ninguém-pode, que levou a criança à UTI do Hospital Infantil Francisco de Assis, em Cachoeiro, é uma das plantas que os especialistas recomendam ter muito cuidado.

“Ela contém substâncias em suas folhas que causam irritações no nariz,  boca,  língua e, dependendo da quantidade que se ingere, pode causar uma intoxicação mais grave”, alerta Maria do Carmo Pimentel Batitucci, professora do Departamento de Ciências Biológicas da Ufes.

A bióloga Rosa Angela Ramaldes destaca as consequências das toxinas da comigo-ninguém-pode ao serem ingeridas. “Pode ocorrer edema das membranas de mucosas levando à dificuldade de deglutição e obstrução das vias aéreas”.

Outras plantas também receberam destaque das especialistas. Conhecida como espirradeira, ela pode causar consequências fatais. “Se a criança ingerir uma folha ou qualquer parte dela, pode causar paradas cardíacas e não dar nem tempo de chegar ao hospital. É o tipo de planta que não deveria ocupar quintais, parques e orlas.  Em casa, nem pensar”, alerta Rosa.

Maria do Carmo também reforça a necessidade de cuidados com o látex, um líquido de cor branca presente em plantas como coroa- de-Cristo, chapéu-de-Napoleão, bico-de-papagaio, entre outras.

Confira algumas espécies

Comigo-ninguém-pode

- Tem cristais de oxalato de cálcio que, em casos de ingestão, causam  problemas de deglutição, intoxicação e obstrução das vias aéreas.

A comigo-ninguém-pode, que levou a criança à UTI do Hospital Infantil Francisco de Assis, em Cachoeiro, é uma das plantas que os especialistas recomendam ter muito cuidado.
A comigo-ninguém-pode, que levou a criança à UTI do Hospital Infantil Francisco de Assis, em Cachoeiro, é uma das plantas que os especialistas recomendam ter muito cuidado. |  Foto: Divulgação
 

Espirradeira

- Contém compostos cardioativos, que pode causar aceleração do batimento cardíaco  e vômitos.

Dedinho

- Causa riscos à pele e aos olhos por conter látex,  líquido branco que causa queimaduras e irritações. Pode gerar intoxicações e náuseas ao ingerir.

Mamona

- Possui substâncias que causam taquicardia, vertigem e náuseas.

Bico-de-papagaio

- Assim como o dedinho, a bico-de-papagaio pode causar irritações no olho e na pele em caso de contato com o látex da planta.

Batata-do-inferno

- Planta super-resistente para cultivo, a batata-do-inferno  produz  líquido que causa irritações na pele.

Costela-de-Adão

- Cultivada em paisagens de prédio, entradas e jardins, causa os mesmos efeitos da comigo-ninguém-pode, caso ingerida.

Tinhorão

- Planta conhecida por espumar ao mexer nela, pode causar irritação.

Folha da mandioca

- Base de um prato chamado maniçoba, caso seja ingerida crua pode causar vômito, diarreia e dor abdominal.

Copo-de-leite

- Tem  substâncias que causam vômito, irritações nos olhos, lesão de córnea e cólicas. 

Fonte: Especialistas consultados.

Menino de 2 anos vai parar na UTI após ingerir folhas

O menino de dois anos que foi intoxicado após ingerir folhas da planta   conhecida como comigo-ninguém-pode está internado  há quatro dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Infantil Francisco de Assis (Hifa), de Cachoeiro de Itapemirim. 

A unidade  informou que os primeiros atendimentos à criança aconteceram no pronto-socorro do hospital, onde ela deu entrada em estado grave. Por terem se agravado os sintomas, as equipes médicas precisaram transferi-la para a UTI.  

O menino segue internado recebendo tratamentos intensivos e sem previsão de alta.

O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar, segundo Lílian Debona, conselheira que estava de plantão quando a denúncia anônima foi feita, na terça-feira. 

Segundo ela, a pessoa que denunciou o fato disse que a criança, que mora no bairro Aeroporto, no município, estava internada desde segunda-feira após intoxicação provocada pela planta comigo-ninguém-pode. 

“Procuramos a equipe de assistência social do Hifa e o fato foi confirmado. Neste momento, a prioridade é a recuperação da criança”, afirma a conselheira.

Lílian revelou que o Conselho Tutelar segue acompanhando o caso e que  serão feitos novos atendimentos e procedimentos cabíveis, com encaminhamento à Promotoria da Vara da Infância e da Juventude do município.

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna online? Entre agora em nosso grupo do Telegram

MATÉRIAS RELACIONADAS