search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Celso de Mello libera vídeo e toca fogo no circo
Cláudio Humberto
Cláudio Humberto

Cláudio Humberto


Celso de Mello libera vídeo e toca fogo no circo

Ministro Celso de Mello (Foto: Agência Brasil)
Ministro Celso de Mello (Foto: Agência Brasil)

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), não explicou a utilidade da sua decisão de liberar quase a íntegra do vídeo da reunião ministerial de 22 de abril. Experiente, o decano do STF sabia que faria “o circo pegar fogo”, mas seria inútil ao inquérito que apura a suposta “interferência” de Jair Bolsonaro na Polícia Federal.

Para o Planalto, a divulgação do vídeo objetivou criar nova crise política, à falta de meios de apontar prática de crime pelo presidente da República.

E o inquérito, afinal?

O inquérito é contra Bolsonaro, mas Celso de Mello só viu “possível prática criminosa” de Abraham Weintraub (ministro da Educação), que xingou o STF.

Novo rato parido

Na investigação sobre “interferência na PF”, a montanha novamente pariu um rato. O primeiro rato foi parido do depoimento de Moro à PF.

Saiu pela culatra

A avaliação geral, percebida nas redes sociais, é de que o desabafo no vídeo da reunião ministerial fez bem à popularidade de Bolsonaro.

Tanto barulho por nada

O inquérito sobre denúncias de Moro gerou apenas uma crise política desnecessária, em tempo de pandemia, e show midiático. Nada mais.

Ministro verborrágico

Abraham Weintraub perdeu a chance de não dizer outra idiotice, ao destratar Brasília. A cidade que o ministro da Educação odeia é apenas vítima de gente da sua laia que a invade para falar e fazer idiotices.

Voos triplicam um mês após auge da pandemia

A aviação foi um dos setores que mais sofreu com efeitos da pandemia do coronavírus. O número de voos diários monitorados pelo site FlightRadar24 caiu de uma média de 190 mil voos em janeiro deste ano para 46 mil no dia 12 de abril, auge das medidas de isolamento social.

Desde então, no entanto, o total de voos voltou a aumentar, com retorno gradual à normalidade na maioria dos países. Na última quinta-feira, por exemplo, o número quase triplicou e atingiu 121 mil voos.

Situação dos passageiros

A média de voos comerciais monitorados era de 112 mil em janeiro despencou para 23,9 mil, o que equivale a uma queda de 79%

Ritmo mais lento

A volta à normalidade no caso dos voos comerciais vai demandar mais tempo, mas já aumentaram 62,7% desde o auge da pandemia.

Bolsa cias. aéreas

Na França, EUA, Grã-Bretanha, Espanha, Alemanha, Noruega etc., companhias aéreas estão recebendo ajuda bilionária dos governos.

Optou pela tensão

Ao dar sequência a ações da oposição que tenta usar o STF para humilhar o Presidente, com possível apreensão do seu celular, em vez de monocraticamente mandar isso para o arquivo, o ministro Celso de Mello pode ter optado, além de investigar, por esculachar o Chefe do governo.

Esculacho não dá

Quando, cercado, Elias Maluco se entregava à polícia do Rio de Janeiro, que o caçava pelo assassinato covarde do jornalista Tim Lopes, pediu: “Não me esculacha, não?”. Nem bandidão tolera esculacho.

Vale tudo

Partidos de oposição alegam inúmeros crimes para pedir o impeachment. Faltou acusar Bolsonaro de mandante do assassinato de John Kennedy e de afirmar que o culpado do famoso crime foi ele e não Odete Roitman.

Pensão será trocado

Sergio Moro fará nova palestra internacional na próxima quarta-feira sobre combate à corrupção e lavagem de dinheiro. Em inglês, o ex-ministro e ex-juiz já percebeu que a carreira fora do serviço público será bem mais rentável.

Clipper de volta

Após três meses fechado pela pandemia, o tradicional boteco carioca Clipper, do Leblon, reabriu ontem para delivery. Vivia lotado. Ontem já tinha bebum ilustre na calçada e gritando impropérios contra o ministro Celso de Mello, que nasceu no mesmo ano do Clipper: 1945.

Dois PTs

Começam a surgir previsões de desemprego em torno de 30 milhões de pessoas após o fim da pandemia. O número seria um recorde no Brasil e equivale a pouco mais do dobro de desempregados deixados pelo PT.

Pessoas e meio ambiente

A Vale alardeia doação de testes ao governo, mas cala sobre a decisão judicial de liberar ao combate do coronavírus R$ 1 bilhão das multas que a mineradora deve pagar pelos crimes ambientais em Brumadinho.

Pensando bem...

...para os mais antigos, o protesto do general Augusto Heleno fez parecer que o governo ameaçou “chamar o general Walter? Pires”.

Este imenso Brasil

Gervásio Raimundo era candidato a deputado estadual, em Alagoas, e foi participar de um comício em Estrela, antigo Bola. Saudou a assistência: “Povo do Bola!...”

Um aliado cochichou: “Eles não gostam de ser chamados assim”. Gervásio corrigiu: “Tá bom. Queridos amigos bolivianos!...”

O amigo insistiu: “Boliviano é quem nasce na Bolívia...” Gervásio se irritou, gritando ao microfone: “Oxente, e não é tudo Brasil?”

Colaboram: André Brito, Jorge Macedo e Tiago Vasconcelos

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Cláudio Humberto

Peritos: acidentes provocaram fogo no Pantanal

A crítica do ministro do GSI, general Augusto Heleno, sobre os motivos escusos envolvidos em acusações sobre incêndios no Pantanal encontra respaldo em peritos do Centro Integrado Multiagências de …


Exclusivo
Cláudio Humberto

PT pode até virar “coadjuvante” do Psol e PCdoB

O declínio eleitoral do Partido dos Trabalhadores chama atenção para o presidente do instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo. Em 2016, o partido de Lula perdeu 60% das prefeituras que conquistou …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Prefeitos podem usar Covid e dar golpe na eleição

A emenda constitucional que alterou a data da eleição municipal deste ano pode favorecer prefeitos mal nas pesquisas a aplicarem um golpe. A nova data da eleição é 15 de novembro, mas como tem …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Desemprego pós-Covid rivaliza com pandemia Dilma

Dados do IGBE, de sexta-feira (18), indicam que a crise provocada pela pandemia agravou o desemprego no Brasil, que hoje registra 13,7 milhões de pessoas sem carteira assinada. Em maio, no começo da …


Exclusivo
Cláudio Humberto

PT enfrenta eleição da qual poderá sair nanico

Pesquisas recentes indicam que o PT de Lula, que virou sinônimo de corrupção, tem chances reduzidas de conquistar prefeituras nas capitais, este ano. Seu desempenho tem mostrado trajetória …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Em SP, sai “Bolsodoria” e entra “Bolso vs. Doria”

Poucas coisas fascinam tanto o presidente Jair Bolsonaro quanto a ideia de ajudar a derrotar o candidato do governador João Doria (PSDB) à prefeitura de São Paulo, este ano. Emprestou seu nome ao …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Bolsonaro acabou “Renda Brasil” para conter boato

O presidente Jair Bolsonaro jamais gostou da ideia e ontem liquidou de uma vez a troca de denominação do Bolsa Família por “Renda Brasil”. Político experiente, ele sabia que a mudança embutia um …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Reforma Tributária afetará a Zona Franca de Manaus

O senador Roberto Rocha (PSDB-MA), presidente da Comissão Mista da Reforma Tributária, confirmou ontem mudanças na Zona Franca de Manaus. Ele acha “insustentável” manter casos como a do xarope …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Greve exige regalias de R$ 600 milhões nos Correios

A greve anual dos Correios perde sentido a cada edição, e em 2020 chegou à perversidade de ser decretada em plena pandemia, quando o País mais precisava dos seus serviços. O ministro das …


Exclusivo
Cláudio Humberto

Senado atribui enquete censurada a “manutenção”

O Senado alegou a necessidade de “manutenção” para suprimir a enquete em seu site eCidadania quando quase 99% dos quase 9 mil participantes rejeitavam a proposta de emenda (PEC 33) para autorizar a …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados