search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020

Esportes

Publicidade | Anuncie

Esportes

Ceará e Bahia decidem o título da Copa do Nordeste 2020


A noite é de decisão na Copa do Nordeste, o maior torneio regional do país. Ceará e Bahia entram em campo nesta terça-feira (4), às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio de Pituaçu, em Salvador. Além da taça, apelidada de “orelhuda”, o campeão vai embolsar R$ 1 milhão, e o vice leva R$ 500 mil de premiação. O Vozão, que conquistou a competição em 2015, está mais próximo do bicampeonato. No primeiro jogo da final, no último sábado (1º), o Ceará venceu o Tricolor por 3 a 1, e nesta terça pode até perder pela diferença de um gol que garante o título da Lampions League.

Para o técnico Guto Ferreira, os cearenses precisam estar ainda mais atentos diante de um adversário aguerrido, em busca de reverter a desvantagem. “Se nós jogamos bem, nós temos que jogar muito melhor, porque a tendência é de um Bahia mais forte”, analisou o treinador logo após a vitória de sábado (1º).

O Vozão pode ainda ser campeão invicto, somando cinco vitórias e três empates na fase de grupos. Nas quartas de final (mata-mata), eliminou o Vitória-BA por 1 a 0, e na semifinal despachou o arquirrival Fortaleza também por 1 a 0.

O Ceará levou a melhor e foi para a final (Foto: Felipe Santos/ cearasc.com)
O Ceará levou a melhor e foi para a final (Foto: Felipe Santos/ cearasc.com)

Já o Tricolor Baiano, comandado por Roger Machado, ainda não jogou a toalha e sonha com o tetracampeonato. O Bahia já conquistou a Lampions League em 2001, 2002 e 2017. Um dos trunfos baianos é o habilidoso e experiente meio-campista Rodriguinho, ex-corintiano, de 32 anos. “Não há espaço para dúvidas neste último jogo. E concentrar lá na frente, pra gente conseguir as oportunidades e tentar finalizar com o máximo de precisão possível, porque a gente precisa fazer gols e tomar cuidado para não tomá-los”.

Outro adversário do elenco baiano pode ser o desgaste físico. O elenco vem de uma maratona no fim de semana. Jogou sábado (1º) pela Copa Nordeste e domingo (2) seguinte, empatou em 2 a 2 com a Jacuipense, resultado que assegurou o Tricolor na final do estadual contra o Atlético-BA, clube de Alagoinha.

O Bahia chega à final da Copa do Nordeste após sete vitórias e uma derrota na primeira fase. Depois, derrotou o Botafogo da Paraíba, por 3 a 1 nas quartas e, nas semifinais superou por 1 a 0 o Confiança, de Sergipe.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados