search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Catador de caranguejos passa mal e morre afogado em mangue de Vitória

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Catador de caranguejos passa mal e morre afogado em mangue de Vitória


O corpo de um catador de caranguejos, identificado como José Mário de Araújo, de 70 anos, foi encontrado na noite de quinta-feira (15) no mangue de Maria Ortiz, em Vitória.

A hipótese é que o catador de caranguejo José Mário de Araújo, de 70 anos, tenha tido um mal súbito, caído e se afogado (Foto: Acervo Pessoal)A hipótese é que o catador de caranguejo José Mário de Araújo, de 70 anos, tenha tido um mal súbito, caído e se afogado (Foto: Acervo Pessoal)

A hipótese da família é que ele tenha tido um mal súbito, caído e se afogado.

“A gente acha que ele passou mal, tentou ligar para pedir socorro, mas não conseguiu. Meu pai era um exemplo vivo, nos deixou um legado enorme”, disse a técnica de enfermagem Marilza Fernandes, de 46 anos.

Além dela, José, mais conhecido como “Índio”, deixou quatro filhos e 12 netos. Um deles foi o primeiro a procurar pelo pai, depois de chegar em casa e perceber que o catador não tinha voltado do mangue no horário de costume.

“Fui em busca dele no mangue. Chegando lá, vi o barco dele amarrado na margem. Comecei a gritar e ele não respondeu. Eu e um amigo entramos e no mangue e começamos a procurar, até a noite cair”, contou o porteiro Márcio Araújo, de 44 anos.

Ele e o amigo voltaram para o bairro, para comprar lanternas, e foram para o mangue continuar procurando. “Chamamos outros catadores e fomos com os bombeiros, fazendo uma linha, como se fosse um arrastão. Quando foi umas 19h conseguimos encontrar”, lembrou Márcio.

A Polícia Civil informou que o caso foi registrado, inicialmente, como suposta morte natural ou afogamento. O corpo da vítima foi encaminhado para o Departamento Médico Legal (DML) de Vitória, para ser liberado aos familiares e ser feito o exame cadavérico, que vai confirmar a causa da morte.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados