search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Casamentos pós-pandemia
Claudia Matarazzo
Claudia Matarazzo

Claudia Matarazzo


Casamentos pós-pandemia

Não teve jeito: com a pandemia, casamentos de todos os tipos e gostos foram adiados para... um novo momento. Quando e como serão os casamentos pós-pandemia? Muitos casais não quiseram esperar e se casaram em meio à quarentena, comemorando de forma virtual.

Roberta Lacerda, conhecida por organizar festas de 15 anos incríveis em Vitória, saiu na frente e já está organizando comemorações virtuais com sucesso e grande adesão.

Os casamentos englobam uma gama imensa de profissionais, além de vestido de noiva, acessórios, decoração, bufês, DJs, salões de beleza.  

Presencial é melhor – Nunca valorizamos tanto o presencial. Mas teremos que aprender a pensar diferente.

Para começar, menor. O famoso “menos é mais” se aplica a praticamente tudo: menos convidados; menos horas de festa e menos profissionais envolvidos.

Difícil escolha claro – Mas com as medidas de segurança e sanitização, quanto menor, mais seguro, melhor o controle e, claro, mais em conta.

Casamentos ao ar livre durante o dia – Sim, esse estilo já acontecia antes, mas agora ganha mais espaço. Os casamentos noturnos vão, aos poucos, sendo substituídos pela luz natural e são acompanhados de objetos de decoração mais leves que só agregam ao clima romântico.

Espaço entre as mesas – Se antes, o cerimonial e os espaços aderiram à ideia de misturar móveis redondos e quadrados, agora a prioridade será um mobiliário leve, que possa ser deslocado para permitir maior distância entre as pessoas.

Mini weddings... quase micro! – Apenas com os familiares e amigos realmente (menos de 40 pessoas e até 60 é o recomendável).

Bufê e menus – Sempre afirmei que as pessoas não vão a um casamento para comer. Ou não deveriam. Daí que, o formato europeu pela manhã ou fim da tarde – quando se oferece um bom espumante e o bolo da noiva – pode ser uma ideia mais segura do que agrupar pessoas em cima de um bufê com muitos pratos e talheres manuseados por todos.

Dica – Emily Clarke, dona de uma empresa de eventos, sugere, por exemplo, pacotes personalizados de lenços e álcool em gel com o nome dos convidados.

É essencial comunicar quais medidas estão sendo tomadas – e que todas são no sentido de atenção com os convidados.

Pensar e planejar diferente é preciso. Simplificar o serviço torna-o mais seguro, mas, nem por isso, menos bonito ou apetitoso. Esse é o maior desafio: combinar emoção, glamour e segurança!
 

Conteúdo exclusivo para assinantes!

Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

Matérias exclusivas, infográficos, colunas especiais e muito mais, produzido especialmente pra quem é assinante.

Apenas R$ 9,90/mês
Assinar agora
esqueceu a senha?

últimas dessa coluna


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Novo local de trabalho presencial

Quando acabar o home office precisamos estar preparados: novos protocolos de saúde e normas sanitárias serão adotados. E quando antes nos ajustarmos, melhor! Ajustes radicais – Os espaços de …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Demitido na quarentena

Muitas pessoas perderam seus empregos –  e é claro que fica tudo muito mais duro se isso aconteceu durante a quarentena. Ok, desespere sim, mas depois, respire e fique calmo para poder pensar em …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Novos profissionais na indústria de eventos após a Covid-19

Vamos falar do impacto da Covid-19 na imensa e mundial indústria de eventos: um dos setores mais atingidos pelo coronavírus.  Algumas empresas, como a Microsoft e o Facebook, anunciaram planos para …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

O novo virtual na profissão

Há décadas vínhamos nos acostumando a fazer várias coisas a distância: namorar, trabalhar, comprar e consumir... e havia uma escolha. Eis que agora, com distanciamento social, bem ou mal, a maior …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

A vez da consciência

Em plena quarentena e com o foco de todo o planeta voltado para a pandemia da Covid-19, escrever sobre algo que não seja o isolamento social, a agressão do dia do presidente Bolsonaro ou os números …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Quando uma casa não basta

Essa quarentena forçada – mas para alguns relativamente bem-vinda, não fosse a tragédia porta afora das casas – tem trazido à tona o pior de um grupo de pessoas que não suportam a própria companhia e …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Diferença entre chefe e líder

Oito em cada 10 profissionais pedem demissão por causa do chefe. É o que aponta Michael Page em um levantamento da consultoria de recrutamento Oggiam. Pois é! Ser um bom gestor não significa ser …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

O bom convidado

Convidado para um jantar entre amigos, será que tudo o que você tem a fazer é aparecer e comer? Não mesmo. Ora, preparar um jantar é um trabalho árduo. Seu anfitrião pode ter tirado todo o dia de …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Amigos e conhecidos: mais importantes do que se imagina!

Trabalho e família. É comum colocar neles todo o peso do nosso bem-estar, assim como todas as nossas expectativas. Agora, nos aproximando do terceiro mês do ano, este é um bom momento para refletir …


Exclusivo
Claudia Matarazzo

Cavalheirismo, um poderoso afrodisíaco

Se existe algo de que as mulheres sentem falta atualmente é do bom e velho cavalheirismo.  É que, com a emancipação feminina e a igualdade dos sexos, muitos homens pensaram que esse atributo …


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados