search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Câmeras flagram assassinato de balconista

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Câmeras flagram assassinato de balconista


Câmeras de segurança flagraram o momento em que a balconista Shirley Simões, de 29 anos, foi executada em Guarapari na noite da última quinta-feira (9).

O segurança Josemar Santos Garcia, 34, foi preso um dia depois e confessou à polícia que matou a ex-companheira.

A execução aconteceu às 19h, no bairro Olaria, em Guarapari, após Shirley sair da padaria onde trabalhava.

O delegado que investiga o caso, Franco Malini, da Delegacia Especializada de Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarapari, disse que Josemar estava no carro.

“Ele aguardou a vítima passar na moto, fechou a moto, desceu do carro e efetuou os disparos. Inclusive, no momento dos disparos, o autor atingiu a própria perna dele. Visualizamos que havia mais uma pessoa no carro. Era um menor de idade”, disse o delegado.

Franco Malini acrescentou que o adolescente, de 17 anos, foi identificado e ouvido: “Conseguimos encontrar através dele a arma usada no crime”. No entanto, o menor não ficou detido porque ainda não é clara sua participação no crime.

Grupo de mulheres e parentes da vítima foi para ruas do centro de Guarapari pedir o fim da violência contra a mulher (Foto: Roberta Bourguignon)
Grupo de mulheres e parentes da vítima foi para ruas do centro de Guarapari pedir o fim da violência contra a mulher (Foto: Roberta Bourguignon)
Josemar possui três passagens por violência doméstica em Guarapari. Dois dias antes de ser morta, Shirley entrou com pedido de medida protetiva, mas não deu tempo de a Justiça liberar.

Carregando cartazes, um grupo de mulheres e parentes da vítima foi para ruas do centro de Guarapari na noite desta segunda-feira pedindo o fim da violência contra a mulher.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados