search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Cais abandonado vai ter área de eventos

Notícias

Publicidade | Anuncie

Cidades

Cais abandonado vai ter área de eventos


Cais do Hidroavião, em Vitória,  vai contar com um atracadouro para embarcações. Obra começa em até 6 meses (Foto: Kadidja Fernandes/ AT)
Cais do Hidroavião, em Vitória, vai contar com um atracadouro para embarcações. Obra começa em até 6 meses (Foto: Kadidja Fernandes/ AT)

O antigo Cais do Hidroavião, localizado no bairro Santo Antônio, em Vitória, vai se transformar numa área de turismo, lazer e gastronomia. O projeto tem como objetivo restaurar a estrutura histórica para que o local possa receber um restaurante e espaço para eventos culturais.

O imóvel pertence à União, mas está cedido para a prefeitura da capital desde o ano passado. Um edital foi aberto pela administração municipal para que instituições sem fins lucrativos possam assumir o local e desenvolver o projeto.

“É mais um espaço em que usamos o modelo de concessão pública para viabilizar uma ação gastronômica e cultural. Com essa parceria público-privada, serão aplicados os recursos necessários para que o funcionamento adequado do local possa acontecer, mantendo como um polo de cultura e lazer”, afirmou o prefeito de Vitória, Luciano Rezende.

A ideia é de que o local possa preservar características históricas do Cais do Hidroavião, que começou a operar em 1939 para receber aviões que pousavam direto nas águas de Vitória. Foi o primeiro aeroporto do Estado. “A história é lindíssima, então queremos fazer uma restauração que relembre esses momentos”, ressaltou o prefeito.

O prazo para apresentação de propostas vai até o dia 21 de agosto. A partir desta data, o nome da instituição vencedora deve ser divulgada em 20 dias, de acordo com o diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória, Renzo Nagem.

“Algumas atividades e construções são obrigatórias, como o restaurante, o espaço cultural, a visitação turística e o atracadouro para embarcações”, explicou Nagem.

Vence a instituição que apresentar a melhor proposta, sendo que pontua mais quem garantir o início de obra e abertura mais rápida. O prazo máximo de início das obras é de seis meses, sendo que a entrega vai depender do plano de trabalho que será apresentado.

“Já temos interessados e a expectativa é receber boas propostas. O imóvel tem todo um contexto por trás, o que é um chamariz para um leque de atividades”, afirmou o diretor-presidente.

Atualmente, o Cais do Hidroavião está abandonado, sendo alvo de vandalismo e de ocupação por moradores de rua.


SAIBA MAIS


Cais do Hidroavião

  • O Cais do Hidroavião foi construído em 1939 para receber aviões que pousavam direto na água. Foi o primeiro aeroporto do Estado.
  • Ele está localizado no bairro Santo Antônio, em Vitória, nas margens do Rio Santa Maria.
  • A localização foi definida devido à calmaria das águas e à topografia do bairro, além da proximidade com o Centro.
  • O Cais recebia passageiros diariamente, entre eles personalidades do País, como o ex-presidente Getúlio Vargas.
  • O Hidroavião funcionou por nove anos, sendo substituído pelo aeroporto de Goiabeiras.

Reforma

  • O Cais do Hidroavião será reformado a partir de uma iniciativa público-privada.
  • O imóvel, que pertence à União e está cedido à prefeitura, vai se transformar em uma área de turismo, lazer e gastronomia. O projeto prevê restaurante, espaço para eventos culturais e visitação turística, realização de cursos, palestras e seminários.

Chamamento

  • Um edital foi aberto pela Prefeitura de Vitória para que instituições sem fins lucrativos possam assumir o local e desenvolver o projeto.
  • O prazo para apresentação de propostas vai até o dia 21 de agosto. A partir desta data, o nome da instituição vencedora deve ser divulgada em 20 dias.
  • Vence a instituição que apresentar a melhor proposta, sendo que pontua mais quem garantir o início de obra mais rápido, assim como abertura da visitação e o funcionamento do restaurante.
  • O prazo máximo de início das obras é de seis meses, mas pontua mais quem garantir o início dos trabalhos em dois meses.
  • Jà a entrega vai depender do plano de trabalho que será apresentado pela instituição.
  • O contrato é de 10 anos, podendo ser prorrogado por mais 10.

Fonte: Companhia de Desenvolvimento, Inovação e Turismo de Vitória (CDTIV).


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados