X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Parques capixabas vão receber investimentos privados nos próximos anos

Parcerias Público-Privadas são tendência mundial que alguns estados brasileiros já seguem


Imagem ilustrativa da imagem Parques capixabas vão receber investimentos privados nos próximos anos
Cachoeira da Fumaça, com queda d' água de 144 metros de altura |  Foto: Reprodução/AT

Os seis parques estaduais existentes em território capixaba vão receber investimentos privados nos próximos anos. O objetivo é, por meio de Parcerias Público-Privadas (PPPs), torná-los mais atrativos, aumentando o potencial ambiental, turístico e econômico deles. 

Os parques estaduais Pedra Azul, em Domingos Martins; Paulo César Vinha, em Guarapari; Itaúnas, em Conceição da Barra; Cachoeira da Fumaça, em Alegre e Ibitirama, e Mata das Flores e Forno Grande, em Castelo, passarão por um estudo que vai avaliar as características deles, a partir das quais serão elaborados os modelos de parceria mais adequados a cada caso. 

Esse estudo será encomendado pelo governo do Estado, por meio da Secretaria  do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Seama). De acordo com o secretário da pasta, Felipe Rigoni, a empresa responsável por realizá-lo já está sendo contratada. A previsão é que, em dois anos, pelo menos um parque estadual funcione  na nova modelagem. 

Veja mais matérias de Caçadores de Destinos aqui

“Todos os nossos seis parques estão passando pela revisão do plano de manejo, para torná-los mais seguros e bem preservados. A previsão é que esse processo termine em meados do ano que vem. A partir daí, começaremos a analisar os possíveis modelos de concessão”, explicou Rigoni.

Essa é uma tendência mundial que alguns estados brasileiros já seguem. “Nossos parques são um ativo ambiental, mas também são um ativo econômico. Eles podem contribuir para alavancar a economia das regiões onde estão localizados. O Grand Canyon, nos Estados Unidos, gera 9 mil empregos diretos e US$ 700 milhões (R$ 3,493 bilhões)  de faturamento anual”. 

Atualmente, o Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema) faz  a gestão dos parques estaduais, desde a conservação até a parte turística. “O investimento privado trará muitos benefícios, entre eles a capacidade de prestar o melhor serviço de atendimento ao público e de ecoturismo, além de permitir  geração de riqueza nas comunidades do entorno”, avaliou Alaimar Fiuza, diretor-presidente do Iema.

Conheça os Parques Estaduais

Parque Cachoeira da Fumaça

O parque abrange parte dos   municípios de  Alegre e Ibitirama, no Sul do Espírito Santo. Nele está a Cachoeira da Fumaça, com queda d' água de 144 metros de altura, ideal para contemplação, fotografias e “banho de neblina” (provocado pelas gotículas de água em suspensão). 

Do Mirante, é possível avistar a Cachoeira da Fumaça e a vegetação exuberante da região. O parque também possui diversas trilhas. Fica aberto para visitação gratuita todos os dias, das 8 às 17 horas. Não é necessário agendar. Mais  informações pelos celulares: (28) 99999-0639 e  (28) 99961-5445.

Parque Estadual Pedra Azul

Situado no município de Domingos Martins, na região Serrana, é onde ficam a Pedra Azul, a Pedra das Flores e a Pedra do Lagarto, que formam o conjunto rochoso granítico, um dos cartões-postais do Espírito Santo e considerado patrimônio geológico brasileiro. O parque possui trilhas com mirantes, piscinas naturais, vegetações como orquídeas e ipês e animais silvestres. 

Funciona de terça-feira a domingo, com entrada gratuita. O limite diário de visitas é de 150 pessoas, e o acesso às trilhas só é permitido até as 14 horas. Os horários de entrada disponíveis para agendamento são 8h, 9h, 10h, 11h e 13h, com limite de 30 pessoas em cada um deles. Informações: (27) 99846 3489 (WhatsApp).

Parque Forno Grande

Em Castelo, no Sul do Estado, o parque possui atrativos como cachoeira, trilha, piscinas naturais, exposição de bromélias, a Gruta da Santinha e o Pico do Forno Grande, um dos pontos mais altos do Espírito Santo, com 2.039 metros de altitude, cuja escalada demanda equipamentos especiais. 

A visitação  é gratuita e pode ser realizada todos os dias, das 8 às 16 horas, sem necessidade de agendamento. O acesso às trilhas, entretanto, só pode ser feito até as 14 horas, e a escalada do Pico precisa ser agendada. Mais informações: (27) 99727-6295. 

Leia também

Diversão e aventura em contato com a natureza

Caçadores na TV: Turismo de aventura no ES tem opções de voo livre e mergulho

Vinte mil baleias no litoral do ES

Parque Paulo César Vinha

Em Guarapari, na região Metropolitana, o parque possui lagoa, dunas, praias, mirante e trilhas. Abre diariamente, das 8 às 17 horas, mas o acesso às trilhas só é permitido até as 15 horas. A entrada é gratuita, e não é preciso agendar a visita. Mais informações: (27) 3636-2522.

Imagem ilustrativa da imagem Parques capixabas vão receber investimentos privados nos próximos anos
|  Foto: Reprodução/AT

Parque Mata das Flores

Localizado em Alegre, na região Sul, o parque tem esse nome porque possui uma diversidade de espécies vegetais presentes nos fragmentos florestais da Mata Atlântica, o que proporciona uma diversidade de flores.  Como não possui atrativos turísticos estruturados, segundo o Iema, não recebe visitantes. 

Parque de Itaúnas

Em Conceição da Barra, no Norte do Espírito Santo, o parque é o mais visitado do Estado, recebendo, aproximadamente, 100 mil pessoas por ano. Por lá, é possível aproveitar a beleza natural das praias, das dunas e da floresta de restinga. 

O Centro de Visitantes fica aberto todos os dias, das 8 às 17 horas. Não é necessário agendar a visita, que é gratuita. Informações: (27) 3762 5196 e (27) 99727-6295. 

Fonte: Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Iema).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: