search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

'Cabeça d'água' provocou tragédia em Iconha, diz Defesa Civil

Notícias

Cidades

'Cabeça d'água' provocou tragédia em Iconha, diz Defesa Civil


Centro comercial de Iconha ficou tomado pela lama (Foto: Compartilhado via WhatsApp)
Centro comercial de Iconha ficou tomado pela lama (Foto: Compartilhado via WhatsApp)

Uma cabeça d'água, fenômeno provocado pela enxurrada de água das áreas mais altas para as áreas mais baixas, foi a responsável pela tragédia registrada em Iconha, na noite desta sexta-feira (17). A explicação foi dada neste sábado (18), pela Defesa Civil Estadual.

Segundo o órgão, Iconha registrou menos de 50 milímetros de água, mas a cidade foi afetada pela enxurrada de água diante do alto volume de chuvas em Vargem Alta. Com 231.6 milímetros, a cidade da Região Serrana foi a segunda que mais registrou chuvas nas últimas 24 horas (ficou atrás apenas de Alfredo Chaves, com 249.2 milímetros.

Com o alto volume de chuvas em Vargem Alta, a cabeceira do Rio Iconha encheu, provocando uma enxurrada com pressão no curso do rio, atingindo a região central da cidade. 

"Choveu muito na cabeceira do rio iconha, que nasce em Vargem Alta e a água veio como enxurrada de áreas mais altas para áreas mais baixas. Quando chove muito na cabeça e água vem em tromba varrendo tudo. A enxurrada veio por volta de 21h20", explicou o Tenente-coronel Carlos Wagner Borges, do Corpo de Bombeiros.

Segundo o tenente, a chuva intensa durou cerca de duas horas em um curto espaço de tempo. "Em Alfredo Chaves, choveu 250mm nas últimas 24 horas, mais que o esperado para o mês inteiro. Levou plantação, gente que estava no meio do caminho... O número de mortos pode aumentar em virtude disso", afirmou.

Até o momento, cinco mortes foram confirmadas por conta das chuvas, sendo três em Alfredo Chaves e duas em Iconha. As identidades das vítimas não foram divulgadas.


Olá, !

Esse é o seu primeiro acesso por aqui, então recomendamos que você altere o seu nome de usuário e senha, para sua maior segurança.



Manter dados