X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Treze dias depois: adolescente que voava com piloto que morreu sofre outro acidente

Vítimas não sofreram ferimentos graves



Imagem ilustrativa da imagem Treze dias depois: adolescente que voava com piloto que morreu sofre outro acidente
Dafiny do Carmo sofreu um novo acidente nesta semana |  Foto: Reprodução

Dafiny do Carmo, adolescente de 13 anos que sonhava em voar e estava no acidente que terminou com a morte do piloto Gilberto Araújo, em Sete Lagoas, Minas Gerais, sofreu um novo acidente, neste sábado (24).

Diferente do primeiro acidente, em que o Gilberto provavelmente morreu de infarto, no caso de sábado, de acordo com informações do g1, o piloto de parapente, de 55 anos, não conseguiu pegar uma corrente de ar adequada para voar e caiu de uma altura de cinco metros.

Eles foram resgatados pelo Corpo de Bombeiros e levados para o hospital pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não sofreram ferimentos graves. O piloto estava com dor no peito e Dafiny, na barriga e clavícula.

Primeiro acidente

A estudante sempre sonhou em voar e, no dia 11 de fevereiro, Gilberto se ofereceu para realizar o sonho dela. Em entrevista para o Fantástico, Dafiny relembrou da alegria que virou aflição.

"A gente deu a volta na igrejinha e voltamos. E quando voltamos, ele falou que a última coisa comigo: 'é muito bom, não precisa ter medo'. E nessa hora ele parou de falar", contou.

Não se sabe o momento exato da morte ou causa, mas o Samu estima que seja infarto e que, em algum momento entre o pedido de ajuda e o pouso forçado, Gilberto morreu.

Mesmo com a queda de 20 metros, a adolescente teve apenas arranhões no corpo. O Fantástico ouviu um piloto de parapente que viu as imagens e que disse que, mesmo passando mal, Gilberto ajustou o rumo do voo, o que pode ter colaborado para que a menina fosse salva.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: