X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Trabalhadores dos Correios anunciam greve na véspera da Black Friday. Saiba onde

A paralisação envolve 40% do efetivo nacional da empresa e 60% do fluxo postal do país


Imagem ilustrativa da imagem Trabalhadores dos Correios anunciam greve na véspera da Black Friday. Saiba onde
A paralisação envolve 40% do efetivo nacional da empresa e 60% do fluxo postal do país |  Foto: Canva

Na véspera da Black Friday, os sindicatos dos Correios das cidades de São Paulo e Bauru (SP) e dos Estados do Rio de Janeiro, Tocantins e Maranhão, representados pela Federação Interestadual dos Empregados da Empresa Brasileira de Correios (Findect), votam a proposta de início de uma greve por tempo indeterminado, entre esta quarta-feira (22) e quinta-feira (23),

A Findect disse que a paralisação envolve "40% do efetivo nacional da empresa e 60% do fluxo postal do país". As informações são do site UOL.

O sindicato dos Correios em Tocantins já aprovou a paralisação.

Em comunicado à imprensa, a federação revelou alguns dos motivos que levaram à greve.

"Um ponto crucial é a não incorporação de 250 reais ao salário base, uma afronta direta aos trabalhadores que contradiz o que foi negociado na mesa de negociação coletiva", disse.

"A proposta de pagamento desse montante em 'passos' não apresenta benefícios concretos e coloca em risco a estabilidade financeira da categoria", acrescentou a Findect citando também a não realizando do concurso público pelos Correios.

De acordo com o UOL, os Correios foram procurados, mas não puderam comentar o assunto de imediato.

*O conteúdo da reportagem foi atualizado

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: