X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Torcedor do Flamengo é solto e diz temer vingança de palmeirenses

O advogado do rubro-negro afirmou que a prisão foi motivada por questões emocionais e reforçou que a garrafa não foi atirada pelo jovem


Imagem ilustrativa da imagem Torcedor do Flamengo é solto e diz temer vingança de palmeirenses
Torcedor continuará sendo investigado |  Foto: Reprodução

Solto após ser detido sob acusação da morte da palmeirense Gabriella Anelli Marchiano, o torcedor do Flamengo Leonardo Felipe Xavier Santiago deixou a prisão na tarde desta quarta-feira (12). Na saída, Leonardo entrou em um carro e permaneceu em silêncio. Renan Bohus, seu advogado, afirmou que o rubro-negro teme uma vingança de palmeirenses.

Bohus apontou ainda que a prisão do rubro-negro foi motivada por questões emocionais e reforçou que a garrafa que atingiu Gabriella não foi atirada por seu cliente:

Leia também:

Justiça de SP manda soltar suspeito de morte de torcedora do Palmeiras

Palmeirense morta por estilhaço de garrafa é velada em SP

"Ele confessa que arremessou peças de gelo e não garrafas. O delegado amparou essa narrativa em cima do depoimento de testemunhas, de torcedores do Palmeiras. Argumentamos que o depoimento dos palmeirenses é contaminado, porque existe um interesse no processo, há um lado emocional muito forte. Não dá para você decretar a prisão de uma pessoa com base nos torcedores do Palmeiras".

Após requisitar a soltura do torcedor, o promotor Rogério Leão Zagallo, do MP-SP, explicou quais serão os próximos passos da investigação.

Ele continuará sendo investigado. Não há problema se a investigação indicar que ele é um dos ou o único responsável pela morte da Gabriella. Não significa um arquivamento ou uma sentença, significa que a investigação O promotor disse que Leonardo poderá voltar para o Rio de Janeiro, mas poderá ser convocado futuramente para esclarecimentos se necessário.

Além da revogação da prisão preventiva, Leão pede a realização de diligências que identifiquem o verdadeiro autor do delito, como a busca por mais imagens de câmeras de segurança.

O MP pede para que os autos relativos à morte Gabriella sejam encaminhados ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para continuidade das investigações.

O pedido foi apresentado após o delegado responsável pelo Departamento de Operações Policiais Estratégicas, Cesar Saad, ter declarado publicamente que um homem preso preventivamente pelo crime teria admitido o arremesso da garrafa que golpeou a vítima. No entanto, vídeos recebidos pelo MP-SP mostram uma garrafa sendo lançada por uma pessoa com a aparência diferente de Leonardo. A defesa do torcedor prefere que a delegacia especializada siga no caso.

SOBRE MENINOS E PORCOS 

A violência entre torcidas foi retratada na terceira temporada do podcast UOL Esporte Histórias. A série "Sobre meninos e porcos" conta em seis episódios a história de como as torcidas organizadas saíram da festa e chegaram à violência.

O relato é centrado no assassinato de Cléo Sóstenes Dantas nos anos 1980, considerado o marco da chegada das armas de fogo às brigas de organizadas.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: