X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Suspeito de matar soldado da Rota em SP é preso em MG, diz secretário

Samuel Cosmo morreu no dia 2 de fevereiro após ser baleado no rosto



Imagem ilustrativa da imagem Suspeito de matar soldado da Rota em SP é preso em MG, diz secretário
Samuel Cosmo morreu no dia 2 de fevereiro após ser baleado no rosto |  Foto: Reprodução

O suspeito de ter matado o policial da Rota Samuel Cosmo, em Santos, foi preso nesta quarta-feira (14), em Uberlândia, Minas Gerais. A informação foi divulgada pelo secretário da Segurança Pública de São Paulo, Guilherme Derrite.

Derrite compartilhou a notícia nas redes sociais. "Recebi a informação de que nossos irmãos da Polícia Militar de Minas Gerais acabam prender o criminoso Kaique Coutinho do Nascimento, vulgo Chip, apontado como assassino do Soldado Cosmo. Obrigado aos policiais por essa importante prisão", diz a postagem.

A Polícia Militar de Minas Gerais informou que fará uma coletiva de imprensa na noite desta quarta para falar sobre a prisão. O soldado de 35 anos morreu no dia 2 de fevereiro após ser baleado no rosto.

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo ofereceu R$ 50 mil por informações do paradeiro de Kaique Coutinho. O secretário não esclareceu se a prisão foi feita após alguma denúncia. Segundo Derrite, o suspeito tem antecedentes por tráfico de entorpecentes e histórico como adolescente infrator.

CÂMERA CORPORAL GRAVOU PM DA ROTA SENDO BALEADO

A câmera corporal do soldado da Rota Samuel Wesley Cosmo capturou o momento em que ele foi atingido.

Imagens mostram o soldado acompanhado de mais dois policiais da Rota. Eles andam até o final de uma rua estreita entre casas.

Em um momento, o soldado Cosmo volta sozinho e entra em uma viela, onde saca a arma. Logo depois, ele encontra um homem no cruzamento entre dois becos, é rapidamente atingido e cai no chão.

É possível ver as roupas do suspeito de atingi-lo. De moletom azul, bermuda e chinelos, ele volta para a viela. O vídeo é interrompido depois deste momento.

Soldado foi ferido com tiro no olho; ele foi levado à Santa Casa de Santos em estado gravíssimo e morreu à noite. O crime ocorreu por volta das 17h30 do dia 2 de fevereiro, na avenida Brigadeiro Faria Lima, no bairro Rádio Clube.

Cosmo atuou na Operação Escudo. Na noite de 27 de julho do ano passado, o soldado se envolveu em uma ocorrência na Comunidade da Prainha. Ele e a equipe de Rota faziam patrulhamento e disseram ter trocado tiros com três suspeitos, sendo que um deles foi alvejado e dominado e os outros dois fugiram.

Soldado foi enterrado na cidade de São Paulo. Após velório na sede da Rota realizado de manhã, a cerimônia de sepultamento de Samuel Wesley Cosmo ocorreu no Cemitério do Araçá, zona oeste da capital.

FAMÍLIA DE SOLDADO PEDIU DOAÇÃO PARA VIÚVA E FILHAS

Familiares e amigos do soldado da Rota pediram doações destinadas à viúva nas redes sociais. O agente deixou duas filhas gêmeas pequenas.

Perfis de batalhões de polícia nas redes sociais também divulgam a iniciativa. "Estamos fazendo uma corrente para ajudar a família do nosso soldado Cosmo", informou uma publicação no perfil do 10º BAEP (Batalhão de Ações Especiais de Polícia) da Polícia Militar.

Viúva do soldado confirmou a iniciativa. À reportagem, Amanda Moraes explicou que "amigos e familiares estão fazendo essa vaquinha para ajudá-la". Ela é mãe das duas filhas gêmeas pequenas do soldado.

As doações devem ser feitas apenas por meio da chave Pix de número de celular: (11) 97798-7349. Ao enviar o valor, deverá aparecer o nome de "Amanda Moraes da Silva". A viúva ressaltou que este é o único meio de doação. Nenhuma página de arrecadação foi criada na internet por Amanda, amigos ou familiares para receber os valores.

Nas redes sociais, a viúva agradeceu o apoio: "Obrigada por todo e qualquer valor. Ainda não estou conseguindo falar e responder a todas as mensagens de muitos amigos. Obrigada por todas as mensagens. Confesso que leio todas para reunir forças. Obrigada por tudo".

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: