X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Parte do muro do Cemitério da Consolação desaba após forte chuva em SP


As fortes chuvas que atingiram a cidade de São Paulo na noite desta terça-feira, 5, provocaram a queda de mais um muro de cemitério na cidade. Desta vez, a ocorrência foi registrada no Cemitério da Consolação, localizado na região central da capital, onde a queda da estrutura atingiu a fiação elétrica. Não há registro de feridos.

A concessionária Consolare é a responsável pelo Cemitério da Consolação. Procurada, a empresa não havia se manifestado até a publicação desta matéria.

A Subprefeitura Sé, por sua vez, disse que uma equipe estava a caminho do local da queda do muro para dar apoio na limpeza e na liberação da via, que permanece com interdições ainda na manhã desta quarta-feira, 6.

Esta é a terceira ocorrência envolvendo queda de muros de cemitérios da cidade de São Paulo registrada em menos de um mês, em razão de fortes temporais. Os cemitérios da Vila Formosa e do Araçá também enfrentaram situações semelhantes.

Ocorrências recentes em cemitérios de SP:

Cemitério da Vila Formosa

No dia 23 de fevereiro, o temporal que atingiu a cidade causou a queda do muro do Cemitério da Vila Formosa, na zona leste da capital paulista, onde fica parte do ossuário. Com a queda da estrutura, ossos que estavam armazenados no local ficaram expostos. Na ocasião, a concessionária Consolare, responsável pela administração do cemitério, disse, na manhã do dia 26, que os ossos já tinham sido armazenados corretamente nas gavetas e o muro estava sendo reconstruído.

Cemitério do Araçá

Dez dias antes, no dia 13 de fevereiro, fortes chuvas também derrubaram parte do muro do Cemitério Araçá, localizado no Pacaembu, zona oeste da capital. Segundo a concessionária Cortel São Paulo, administradora do local, não houve feridos nem danos às sepulturas do cemitério. O muro foi reconstruído.

Cemitérios sob gestão privada

Na capital paulista, toda a prestação dos serviços cemiteriais e funerários é feita por meio de quatro concessionárias autorizadas: Consolare, Cortel, Maya e Velar SP, de acordo com a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Município de São Paulo (SP-Regula). Não há funerárias particulares.

O munícipe pode ainda encontrar mais detalhes de como contratar o serviço funerário por meio da Prefeitura de São Paulo. Também pode entrar em contato pelo telefone 156 ou pelo Portal 156.

- Bloco 1: Consolare: Quarta Parada, Santana, Tremembé, Vila Formosa I e II, Vila Mariana e Consolação;

- Bloco 2: Consórcio Cortel São Paulo: Araçá, Dom Bosco, Santo Amaro, São Paulo e Vila Nova Cachoeirinha;

- Bloco 3: Grupo Maya: Campo Grande, Lageado, Lapa, Parelheiros e Saudade;

- Bloco 4: Velar SP: Freguesia do Ó, Itaquera, Penha, São Luiz, São Pedro e Vila Alpina (crematório).

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: