X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Ministros e médicos se reúnem para diagnosticar a judicialização da saúde


A judicialização da saúde, tema sensível que se transformou em causa de excesso de demandas nos tribunais, será debatida pelo Conselho da Justiça Federal durante a I Jornada de Direito da Saúde, nesta quinta-feira e na sexta, dias 13 e 14.

Os debates em Brasília terão a participação de seis ministros do Superior Tribunal de Justiça e do ministro Flávio Dino, do Supremo Tribunal Federal. Eles vão abordar os desafios jurídicos que cercam a saúde pública e a suplementar, oncologia, o papel de agências reguladoras, doenças raras e regulação de filas.

O cardiologista Roberto Kalil Filho vai falar sobre o 'modelo de transplante de órgãos no Sistema Único de Saúde (SUS)'. Sua colega Ludhmila Abrahão Hajjar fará uma exposição sobre 'o desafio de garantir o acesso à saúde de alta complexidade'.

A I Jornada de Direito da Saúde prevê cinco comissões temáticas presididas pelos ministros Benedito Gonçalves, Antonio Carlos Ferreira, Villas Bôas Cueva, Afrânio Vilela e Marco Buzzi.

O ministro Og Fernandes, corregedor-geral da Justiça Federal e coordenador geral do evento, fará a abertura do evento, uma realização do Centro de Estudos Judiciários, do Conselho Nacional de Justiça e da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados, com apoio da Associação dos Magistrados Brasileiros.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: