X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Lula sinaliza ajuda a empresas, reconstrução de casas e de estradas do RS

Presidente apresentou uma série de ações prioritárias que devem ser tomadas pelo governo federal para lidar com os efeitos das enchentes no estado


Imagem ilustrativa da imagem Lula sinaliza ajuda a empresas, reconstrução de casas e de estradas do RS
Lula durante reunião com autoridades no Rio Grande do Sul |  Foto: Ricardo Stuckert / PR

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva apresentou, neste domingo, 5, uma série de ações prioritárias que devem ser tomadas pelo governo federal para lidar com os efeitos dos desastres no Rio Grande do Sul. Entre as providências, está a viabilização de uma linha de crédito para empresas afetadas.

As declarações ocorreram em uma reunião com autoridades, aberta à imprensa, num centro de operações do Exército na zona leste de Porto Alegre. Na ocasião, Lula estava ao lado do governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), dos presidentes da Câmara e Senado e de ministros do Executivo e do Judiciário.

O presidente também prometeu a Leite que o governo federal ajudará a recuperar as estradas estaduais que foram atingidas, através do Ministério dos Transportes.

Entre outras prioridades, segundo Lula, estão a volta às aulas nas escolas, a disponibilização de serviços do Sistema Único de Saúde (SUS), a reconstrução de casas e a apresentação de um plano de prevenção de acidentes climáticos pelo Ministério do Meio Ambiente.

Na mesma reunião, Leite reivindicou a criação de uma espécie de "Plano Marshall" para o Rio Grande do Sul, com a garantia de benefícios sociais e de financiamento extraordinário para a assistência social e a saúde.

Lula prometeu auxílio do Executivo, mas fez um apelo contra desvios de recursos. "Às vezes, a gente dá dinheiro, e as obras não acontecem. Por isso que é preciso a gente ter uma combinação perfeita entre governo federal, Poder Legislativo, Tribunal de Contas, Ministério Público", disse o presidente.

Lula continuou: "cada centavo que for colocado para combater uma coisa dessas tem que ser aplicado naquilo que foi colocado. Ele não pode ser desviado, ele tem que ser colocado", declarou.

Na ocasião, o presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), Bruno Dantas, também defendeu "regras mais flexíveis" para o repasse de recursos públicos ao Estado. Segundo o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), líderes partidários estão convocados para uma reunião na manhã desta segunda-feira, 6, para discutir demais medidas.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: