X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Haddad anuncia MP para dar auxílio ao RS, municípios do estado, empresas e produtores rurais


O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, anunciou que, nesta quinta-feira, o governo federal irá enviar uma Medida Provisória (MP) ao Congresso Nacional para dar auxílio ao Rio Grande do Sul e municípios do Estado, diante das fortes chuvas que acometem a região nas últimas semanas. De acordo com o ministro, tal ato terá como foco o Estado, municípios, empresas e produtores rurais gaúchos.

A medida é o segundo ato da presidência da República diante da situação de calamidade, após o chefe do Executivo federal, Luiz Inácio Lula da Silva, ter enviado um Projeto de Decreto Legislativo (PDL) ao Parlamento na segunda-feira (6). "Hoje, está indo o segundo ato importante para atender a população gaúcha", afirmou o ministro, destacando o atendimento às empresas, pessoas e municípios.

De acordo com Haddad, a MP que será encaminhada nesta quinta-feira procura beneficiar também trabalhadores e beneficiários de programas sociais.

Dentro do pacote de assistência do governo federal, é esperada uma proposta de renegociação da dívida do Estado. Como mostrou a Coluna do Estadão, entrou em discussão no governo a possibilidade de anunciar uma moratória de até três anos. A equipe econômica, porém, trabalha com a ideia de limitar o prazo da suspensão até dezembro deste ano.

Na manhã desta quinta, Haddad disse que esse pacote deve ser anunciado na próxima segunda-feira, 13. "Eu já falei ontem (quarta-feira) com o governador Eduardo Leite, tem alguns detalhes importantes que são mais formais. A discussão não é volume de recursos, nós vamos fazer o que for necessário. O importante é nós atentarmos para questões formais, para que a coisa saia bem feita do outro lado e aconteça de forma bem organizada na ponta. Esse é o cuidado que a gente está tendo", afirmou o ministro.

Nas redes sociais, o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, afirmou que os cálculos iniciais das equipes técnicas indicam que serão necessários, pelo menos, R$ 19 bilhões para reconstruir o Estado.

No evento, Haddad reiterou que o governo está em tratativa e, possivelmente, haverá o anúncio na segunda-feira.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: