X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Fuga de detentos: Presídio Federal de Mossoró passa por ao menos 3 obras

Até esta sexta-feira, 23, os fugitivos não haviam sido recapturados


O presídio federal de Mossoró (RN) passava por ao menos três obras quando dois presos fugiram, no dia 14. Havia movimentação interna para obra no pátio de banho de sol, uma adaptação na recepção de visitantes e ampliação do alojamento de policiais penais.

As informações são de autoridades envolvidas na crise de segurança instalada após a fuga. Até esta sexta-feira, 23, os fugitivos não haviam sido recapturados.

A unidade tem dois contratos ativos com empresas de engenharia. Um, de R$ 1,7 milhão, é com a R7 Facilities, que está em nome de "laranja" e será alvo de "rigorosa apuração", diz o Ministério da Justiça. A outra é a Construtora Dantas, contratada em abril para a erguer um "muro em estrutura de concreto armado para divisão do pátio de sol".

A obra foi prorrogada 29 dias antes da fuga, conforme o Diário Oficial da União de 16 de janeiro. Segundo o engenheiro responsável, o motivo foi que, em várias vezes, a entrada dos pedreiros na prisão foi impedida. O engenheiro pediu para não ser identificado e nega que ferramentas da Dantas tenham sido usadas na fuga.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Imagem ilustrativa da imagem Fuga de detentos: Presídio Federal de Mossoró passa por ao menos 3 obras
Penitenciária federal de segurança máxima em Mossoró, no Rio Grande do Norte |  Foto: Divulgação/ Secretaria Nacional de Políticas Penais

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: