X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Corsan: Afetados pelos alagamentos no RS terão isenção da conta de água por 2 meses


A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), o Ministério Público e a Defensoria Pública lançaram nesta sexta-feira, 10, o Programa de Apoio aos impactados pelos eventos climáticos nas regiões atendidas pela companhia. A medida alcança 906 mil imóveis em 67 municípios, e a estimativa de isenção é de R$ 100 milhões.

Todos os imóveis que sofreram alagamentos terão isenção da conta de água por dois meses (maio e junho), e os clientes que contam com tarifa social não pagarão a conta por seis meses. Os afetados pelo desabastecimento contínuo terão isenção da tarifa básica de maio, pagando apenas pelo consumo.

"O nosso compromisso neste momento de calamidade pelo qual passam dezenas de municípios e milhares de famílias vai muito além do restabelecimento dos serviços de abastecimento. Estamos com o nosso olhar voltado também às pessoas, muitas delas assoladas novamente por mais um desastre climático, e sensibilizados com a situação crítica enfrentada pela grande maioria", disse em nota a presidente da Corsan, Samanta Takimi.

Presente no evento, o governador Eduardo Leite destacou que, "neste momento em que há tantas pessoas sofrendo com as perdas e que já se angustiam com o dia seguinte e com o que terão que fazer para reconstruir suas casas, já é uma primeira ajuda saberem que haverá uma dispensa de sua obrigação financeira".

Assinaram o documento a presidente da Corsan Samanta Takimi; o diretor de Relações Institucionais do Grupo Aegea, Fabiano Dallazen; o procurador-geral de Justiça, Alexandre Saltz; e o defensor público-geral do Estado, Nilton Leonel Arnecke Maria, além do governador Eduardo Leite e do vice, Gabriel Souza.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: