X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Ciclone na Argentina ameaça RS com mais chuvas e rajadas de vento nesta quarta

Rio Grande do Sul sofre desde a semana passada com tempestades que afetaram mais de 400 municípios


Imagem ilustrativa da imagem Ciclone na Argentina ameaça RS com mais chuvas e rajadas de vento nesta quarta
Cidade de Canoas |  Foto: Ricardo Stuckert / PR

A formação de uma frente fria entre o sul do Brasil, Uruguai e Argentina, associada a um ciclone extratropical que se organiza no mar entre a costa uruguaia e a província argentina de Buenos Aires, deverá ajudar levar mais chuva ao Rio Grande do Sul. O alerta foi feito pela Climatempo.

Mesmo não passando pelo estado, diz a agência, esse ciclone extratropical poderá provocar rajadas de vento de até 100 km/h em várias regiões do território gaúcho.

O Rio Grande do Sul sofre desde a semana passada com tempestades que afetaram até esta terça-feira (7) mais de 400 municípios e provocaram a morte de quase 100 pessoas no estado desde a semana passada.

No decorrer desta quarta-feira, diz a Climatempo em nota, há possibilidade de chuva forte em todas as regiões gaúchas, também com ameaça de queda de granizo.

"A proximidade do ciclone extratropical e a presença das nuvens cumulonimbus [verticais] provocam rajadas de vento de 70 km/h a 90 km/h, mas que poderão passar dos 100 km/h em alguns locais", afirma a agência.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) emitiu nesta terça-feira (7) aviso para chuva no Rio Grande do Sul na quarta. A faixa inclui a capital Porto Alegre.

"Apesar do tempo quente e sem chuva no centro-norte do estado gaúcho [na terça], a previsão indica, a partir desta quarta-feira, a chegada de uma frente fria que provocará mais chuva e forte queda nas temperaturas", publicou o Inmet na rede social X (antigo Twitter).

Na segunda-feira (6), o órgão federal já havia alertado para o avanço de temporais, principalmente no sul gaúcho, por causa da chegada da frente fria.

Na quinta-feira (9), a tendência é de a chuva continuar no norte do Rio Grande do Sul, que ainda pode ser moderada a forte, aponta a Climatempo.

O ar polar que se espalha sobre o estado pode baixar a marcação dos termômetros durante toda a quinta. "Temperaturas entre 5°C e 10°C devem ser observadas no centro-sul no amanhecer da quinta-feira", diz.

O governador Eduardo Leite (PSDB) afirmou em entrevista e em um vídeo publicado em redes sociais que o Rio Grande do Sul continua em um período difícil do clima, com possibilidade de temporais generalizados nos próximos dias, rajadas de vento e temperaturas baixas.

"Para essa quarta-feira a gente tem a projeção de temporais aqui no Rio Grande do Sul, distribuídos pelo estado", afirmou no vídeo, que chamou de alerta climático. "Isso vai trazer muitos transtornos", afirmou, ao se referir às ameaças de vento forte e de queda de granizo.

Além disso, frisou que deve baixar bastante a temperatura, já na noite desta quarta. "Por isso, a gente pede que as pessoas possam reforçar as doações de cobertores e roupas de inverno nos nossos abrigos."

Conforme a Climatempo, a frente fria só deverá deixar o Rio Grande do Sul no domingo (12). Entretanto, a ameaça de chuva segue até lá e a entrada de ar frio poderá fazer a temperatura baixar ainda mais.

MATÉRIAS RELACIONADAS:

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: