X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Chantagem e extorsão via Pix: quadrilha de garotos de programa é presa no Rio


A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu ao menos quatro suspeitos de integrar uma quadrilha de garotos de programa que extorquia os clientes após os encontros. A ação faz parte de operação da 21ª Delegacia Policial (Bonsucesso) realizada entre quinta, 6, e sexta-feira, 7.

Conforme a investigação, na sexta-feira, um homem acusado pela prática dos crimes de extorsão e associação criminosa foi preso. O indivíduo morava em São João de Meriti, na Baixada Fluminense.

"Diante disso, agentes da 21ª DP trocaram informações de inteligência com investigadores da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF), que possibilitaram a localização e captura do criminoso", disse a Polícia Civil.

O homem é um dos envolvidos no crime de extorsão, e também atuava como garoto de programa para atrair novas vítimas. Contra ele, foi cumprido o mandado de prisão.

Na quinta-feira, as equipes policiais cumpriram três dos cinco mandados de prisão. No dia, dois homens e uma mulher foram capturados. Não há informações sobre o cumprimento do quinto mandado.

Investigações

A investigação teve início após uma das vítimas procurar a delegacia para narrar que estava sendo chantageada. "O jovem havia feito contato com um dos autores e, depois de um programa, passou a receber mensagens ameaçando expor para a família dele o que tinha ocorrido", acrescentou.

Ainda de acordo com a Polícia Civil do Rio de Janeiro, as extorsões partiam de mais de um membro da quadrilha. Para evitar ter sua intimidade exposta, a vítima realizou pagamentos via Pix para os criminosos, que chegaram a fazer ameaças de violência contra familiares do jovem.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: