X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

BNDES e Exército preparam projeto de concessão do Forte de Copacabana e de zoo em Manaus


O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou nesta terça-feira, 9, ter firmado com o Exército Brasileiro dois contratos para a estruturação e modelagem de projetos de valorização e exploração econômica do Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro, e do zoológico do Centro de Instrução de Guerra na Selva, em Manaus.

"O projeto de concessão via parceria público-privada do zoológico, do Museu e o Forte de Copacabana estão qualificados no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI)", apontou o BNDES, em nota distribuída à imprensa.

Os contratos para estruturação dos modelos de concessão, com duração de 36 meses, preveem que o BNDES faça um diagnóstico dos ativos imobiliários de propriedade do Exército, os serviços e necessidades de infraestrutura, para que seja definido então o modelo de concessão a ser adotado "que melhor contribua para a valorização dos dois empreendimentos para futura licitação pública", informou o banco de fomento.

O BNDES menciona que ambos os locais são patrimônios e pontos turísticos importantes em suas respectivas cidades. O Museu Histórico do Exército e Forte de Copacabana receberiam cerca de 35 mil visitantes por mês, com um acervo de 15 mil peças, além de indumentárias, armamentos e objetos de uso pessoal históricos. Já o zoológico em Manaus concentra 162 animais amazônicos de 56 espécies, várias delas consideradas ameaçadas de extinção, aponta o banco.

Os acordos foram celebrados pelo chefe do Estado Maior do Exército, general Richard Fernandez Nunes, e pelo diretor de Planejamento e Relacionamento Institucional do BNDES, Nelson Barbosa, na sede do Quartel General, em Brasília.

"Esses projetos contarão com o apoio do BNDES para melhorar e requalificar espaços públicos do Exército Brasileiro. Tanto o Forte de Copacabana quanto o Zoo do CIGS são patrimônios nacionais, e agora teremos a oportunidade de torná-los ainda mais atrativos para turistas e moradores aproveitarem todo o seu potencial", declarou Barbosa, na nota divulgada pelo BNDES.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: