X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Apagão no centro de SP: Moradores da região reclamam. Santa Casa opera com gerador


Um apagão deixa bairros na região central de São Paulo, sem energia elétrica nesta segunda-feira, 18. Segundo a Enel, empresa responsável pela distribuição na capital paulista, a interrupção do fornecimento de energia seria fruto de uma ocorrência na rede subterrânea.

De acordo com a distribuidora, equipes estão atuando para reparar os problemas e identificar as causas que ainda não são conhecidas. Um hospital e clientes prioritários da área sem energia irão receber geradores disponibilizados pela empresa.

A Santa Casa de Misericórdia afirmou em nota que os setores de internação e emergência do Hospital Sede, na Rua Doutor Cesário Motta Júnior, estão sendo alimentados por geradores próprios. No local, procedimentos ambulatoriais e cirurgias eletivas foram reprogramadas.

O hospital destacou que não há previsão de reestabelecimento de energia no local por parte da Enel.

Nas redes sociais, moradores relatam o problema nas regiões da Rua Augusta e Rua da Consolação. O problema afeta também áreas de Santa Cecília e Higienópolis, de acordo com os relatos.

Apagões tem motivado críticas contra a Enel

A Enel tem estado no centro das atenções dos moradores da cidade de São Paulo em razão das sucessivas interrupções de energia nos últimos meses. As quedas no fornecimento durante o verão ocorreram em cenários ligados a tempestades que afetaram a cidade, derrubando árvores e atingido a rede elétrica. A concessionária diz atender aos chamados e agir para o rápido restabelecimento do serviço.

Um apagão em novembro do ano passado motivou críticas do prefeito Ricardo Nunes (MDB) contra a empresa. Nunes chegou a acionar a Justiça e a Aneel, agência federal, contra a Enel diante das interrupções no fornecimento. A Justiça chegou a determinar que a empresa aperfeiçoasse seu plano de contingência, enquanto a agência regulatória disse na oportunidade que acompanhava a situação.

A ocorrência desta segunda-feira, no centro da cidade, não ocorreu em razão de eventos climáticos como os anteriores. A cidade vê uma onda de calor nos últimos dias e, no momento da interrupção, não havia registro de chuva na região.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: