X

Olá! Você atingiu o número máximo de leituras de nossas matérias especiais.

Para ganhar 90 dias de acesso gratuito para ler nosso conteúdo premium, basta preencher os campos abaixo.

Já possui conta?

Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Pernambuco
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo
Assine A Tribuna
Espírito Santo
arrow-icon
  • gps-icon Pernambuco
  • gps-icon Espírito Santo

Brasil

Anhembi ganha novo centro de convenções e espaço para eventos simultâneos


De aspecto novo, o Complexo do Anhembi, referência em São Paulo como local para grandes eventos, foi reinaugurado na manhã desta quarta-feira, 26, depois de passar por um período de 15 meses de reforma. Apesar das obras, nesse período o espaço não interrompeu as atividades.

As reformas apresentadas nesta quarta fazem parte de um primeiro pacote de mudanças previstas para o complexo, que incluem a construção de um Centro de Convenções, a reforma no Teatro Celso Furtado e a ampliação do espaço dos pavilhões, onde são sediadas grandes feiras.

O processo de revitalização do complexo - que também passou a ser chamado de Distrito Anhembi - ampliou a capacidade da casa para 20 mil pessoas, e permite agora que o ambiente, de 400 mil m² (de terreno), possa receber até 10 eventos simultâneos, entre congressos científicos, reuniões corporativas, exibições esportivas e culturais.

Para os próximos anos, são esperadas também modernizações da passarela do Sambódromo, onde são realizados os desfiles da escola de samba de São Paulo, e uma arena que pode ser usada para shows e eventos esportivos.

Nas dependências do complexo, ainda é possível ver muitas obras. Um exemplo é a da Praça Central, um projeto arquitetônico entre o centro de convenções e os pavilhões que deve ser entregue julho com um restaurante. Mas, segundo a concessionária, o espaço não está previsto em contrato para ser entregue nesta primeira etapa.

Apesar das reformas, o local não fechou as portas por completo e continuou com a agenda aberta no tempo em que esteve em obras, mas com frequência menor de eventos. Conforme a GL events, o Distrito Anhembi já tem 60 eventos agendados até o fim deste ano.

A reforma foi feita pela GL events, multinacional francesa que assumiu a gestão do Distrito Anhembi após firmar contrato de concessão com a Prefeitura de São Paulo em 2021. O custo desta 1ª fase das obras foi de R$ 620 milhões, mas a expectativa é que a concessionária injete ainda valores de até R$ 1,5 bilhão no complexo Anhembi.

A parceria público-privada (PPP) tem validade de 30 anos e o valor de cerca de R$ 4,2 bilhões. A Prefeitura terá direito a 12,5% das receitas da concessionária.

Em nota, a GL events afirma que a transformação feita no local vai permitir que Anhembi "passe a ser o principal complexo de eventos e entretenimento da América Latina - e um dos mais importantes do mundo".

A empresa diz ainda que a casa de eventos promete "movimentar cerca de R$ 5 bilhões por ano na economia de São Paulo" a partir de 2025.

Um estudo encomendado pela concessionária apontou que São Paulo deixa de movimentar cerca de R$ 4 bilhões por ano por não ter um centro de convenções capaz de receber eventos para mais 10 mil pessoas.

A entrega da gestão do Complexo Anhembi à iniciativa privada faz parte dos planos da gestão do Prefeito Ricardo Nunes (MDB) de desestatização de pontos da capital, como o estádio do Pacaembu, na zona oeste, e o Parque do Ibirapuera, na zona sul da capital.

Como ficou o Complexo Anhembi depois das reformas?

As principais alterações foram feitas nos espaços do Centro de Convenções (que reúne o Pavilhão e o Palácio das Convenções), na Praça de Convivência e no Auditório Celso Furtado.

Centro de Convenções

O Centro de Convenções foi ampliado de quatro para 24 salas, com a construção de um novo hall modular de 9 mil m² e novos ambientes, que poderão receber até 20 mil pessoas, de acordo com a concessionária.

Também foram criadas entradas para o novo Centro de Convenções com acesso à praça. "Os novos halls possuem pé direito alto e modulação para até nove layouts de salas, permitindo expansão para 5 mil pessoas", diz a GL events sobre o espaço.

Pavilhões

Mais à frente, o espaço para exposições e grandes feiras deixou de ser um local formado por dois pavilhões para se tornar um de cinco ambientes diferentes, com capacidade para receber eventos simultâneos.

A estrutura interna de 75 mil m² teve parte de seus pilares retirados (foi de 61 para 16) para ganho de espaço interno. A marquise do projeto original do pavilhão, 7,2 mil m², foi mantida.

Auditório Celso Furtado

O Auditório Celso Furtado, conhecido também como "Pudim", por conta do seu formato, foi reinaugurado com a manutenção e preservação da sua arquitetura, mas com uma cor nova para a sua cúpula: o antigo amarelo deu lugar ao branco com a proposta de receber projeções.

O lugar também ganhou uma nova iluminação e o terraço foi ampliado, servindo agora como um rooftop para a realização de outras ações. Ainda na parte externa, a proposta nova é que o auditório passe a ter uma iluminação cênica à noite.

Na parte interna, as mudanças incluem a restauração das poltronas do auditório, com encosto revestido de couro e balancins de aço que permitem movimentos de avanço e recuo na cadeira.

Segundo a GL events, o auditório Celso Furtado também passou por modernização nas suas estruturas de iluminação e climatização. Os camarins, carpetes, ar-condicionado, sistemas de proteção contra incêndio e detectores de fumaça também foram trocados.

Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Leia os termos de uso

SUGERIMOS PARA VOCÊ: