search
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.


Assine agora e tenha acesso ao conteúdo exclusivo do Tribuna Online!

esqueceu a senha? Assinar agora
Cookies não suportados!

Você está utilizando um navegador muito antigo ou suas configurações não permitem cookies de terceiros.

Bombeiros encerram buscas por lutador de jiu-jítsu que sumiu em cachoeira

Notícias

Publicidade | Anuncie

Polícia

Bombeiros encerram buscas por lutador de jiu-jítsu que sumiu em cachoeira


Amigos e parentes fizeram homenagem a Felippe Gussão no local onde ele desapareceu (Foto: Reprodução/Vídeo)Amigos e parentes fizeram homenagem a Felippe Gussão no local onde ele desapareceu (Foto: Reprodução/Vídeo)

O Corpo de Bombeiros encerrou as buscas ao atleta de jiu-jítsu Felippe Gussão, de 32 anos, que desapareceu na segunda-feira (11), ao mergulhar na cachoeira do Bambuzal, em Castelo no Sul do Espírito Santo.

Felippe tinha acabado de treinar e estava acompanhado de amigos, quando resolveu mergulhar na cachoeira. Testemunhas disseram que ele chegou a subir à superfície três vezes e depois sumiu.

Neste domingo (18), familiares, amigos de Felippe e outras pessoas da comunidade católica realizaram uma oração nas proximidades da cachoeira onde o rapaz desapareceu.

O atleta de jiu-jitsu Felippe Gussão (Foto: Reprodução/ Redes sociais)O atleta de jiu-jitsu Felippe Gussão (Foto: Reprodução/ Redes sociais)

Segundo o tenente Wissam Peçanha, chefe de operações do Corpo de Bombeiros, pelo protocolo padrão as buscas deveriam ter sido encerradas na quinta-feira (15), mas o trabalho foi estendido.

Ele ressaltou que os bombeiros podem retornar ao local, caso surja alguma informação sólida sobre a localização da vítima.

As buscas começaram no mesmo dia de desaparecimento do rapaz e envolveram a equipe do Corpo de Bombeiros, amigos e familiares. Os trabalhos contaram com o apoio de helicóptero e até de canoístas voluntários.

Com a dificuldade de realizar mergulhos, devido à força da água, os bombeiros cogitaram em fechar a barragem da pequena central hidrelétrica situada acima da cachoeira, mas desistiram da ideia ao serem informados pela empresa que a medida não reduziria o fluxo da queda d’água.

Entrar no grupo do WhatsApp

Quer receber as últimas notícias do Tribuna Online? Entre agora em um de nossos grupos de Whatsapp.