Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista Celso Martins Santos

Tudo Viagem

Imagem do colunista Celso Martins Santos

Celso Martins Santos

Passagens aéreas: com o aumento do valor, Black Friday se torna a melhor opção para garantir as férias

22/11/2021 18:12:49 min. de leitura

Após passar o ápice da pandemia devido o novo coronavírus e também com o avanço da vacinação em massa nos estados brasileiros, as passagens aéreas subiram de preço, até porque esse mercado que em 2019 faturou R$ 15 bilhões de reais, sofreu muito em 2020 e obteve uma marca de apenas R$ 4 bilhões e, por isso, o mercado precisa se reerguer e uma das formas de fazer isso é aumentando o valor dos seus produtos e serviços.  

Aumento dos preços 

De acordo com um balanço divulgado em outubro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em um período de 12 meses, os preços das passagens aéreas subiram em torno de 56,81%. Só no mês de setembro houve um crescimento de 28,19%, se tornando o maior entre os nichos não alimentícios.   

Imagem ilustrativa da imagem Passagens aéreas: com o aumento do valor, Black Friday se torna a melhor opção para garantir as férias
 

As férias de verão

Com a vacinação em massa contra o novo coronavírus e a abertura dos locais turísticos e até mesmo das fronteiras para destinos internacionais, a reabertura do turismo tem sido um dos destaques e das apostas de recuperação na economia nacional e, com a Black Friday- campanha promocional que visa entregar descontos diferenciados aos consumidores e acontece todo mês de novembro -, e o fomento da retomada para a vida normal pré pandemia, os estímulos são ainda maiores. 

Em se tratando do aumento da demanda e com a valorização nos valores dos pacotes de viagens, as empresas de turismo estão apostando bastante nas vendas da Black Friday deste ano para alavancar as vendas e reposicionar o setor para um crescimento gradativo.

A retomada do turismo

Apesar da inflação, os dados mais recentes do IBGE mostram que o transporte aéreo tem crescido nos últimos meses. No mês de setembro, houve um crescimento registrado pelo setor em cerca de 7,4% no seu volume de demanda se comparado ao mês anterior, conforme noticiado pelo portal Valor Diário. 

Segundo alguns dados que foram divulgados pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR), reforçam esse crescimento no setor. Ao analisar os números de setembro, pode-se observar que a malha aérea doméstica teve uma média diária de 1,7 mil partidas, o que representou cerca de 75% da oferta dos voos que as companhias aéreas brasileiras operavam até o início de março de 2020. 

Gilson Machado, ministro do turismo, informou que as passagens domésticas já conseguiram recuperar 80% do número normal de passageiros, se comparado ao momento anterior à pandemia.