Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Qual a Bronca?

Qual a Bronca?

Colunista

Redação A Tribuna

Obra de manutenção na ponte

| 14/06/2020, 08:43 08:43 h | Atualizado em 14/06/2020, 09:14

“Os governos federal e estadual deveriam aproveitar pouco trânsito e reformar 100% a Segunda Ponte. Passei por lá, há alguns dias, e vi mato, lixo, buracos, lâmpadas ruins e postes enferrujados. Parece um filho sem dono”, afirma o bacharel em Administração Renato Alves da Silva, que mora no bairro Rio Marinho, em Vila Velha.

O morador pergunta como anda a reforma dos pilares de sustentação da Segunda Ponte, que liga Vitória a Vila Velha e Cariacica.

“Quando será feita a manutenção e a revisão em toda a estrutura da ponte? E o mais importante, qual a data desta revisão?”

Pilares  de sustentação da Segunda Ponte, que liga Vitória a Cariacica e Vila Velha, passam por restauração
Pilares de sustentação da Segunda Ponte, que liga Vitória a Cariacica e Vila Velha, passam por restauração |  Foto: Kadidija Fernandes/ AT

O DNIT-ES informa que a parte da Segunda Ponte que é de responsabilidade do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes-ES - o tabuleiro da ponte - é limpo e caiado no ciclo de manutenção estabelecido no contrato vigente da BR-262, assim como buracos que apareçam são resolvidos na medida em que a patologia é apresentada no pavimento da referida ponte. Quanto a iluminação da mesma, não é de responsabilidade do órgão.

O Departamento de Edificações e de Rodovias do Estado do Espírito Santo (DER-ES) afirma que as obras de competência estadual, que compreendem a recomposição dos pilares e recuperação das alças de acesso à Segunda Ponte, estão em plena atividade, tanto que uma das faixas está com sistema de meia pista, já que os trabalhos estão concentrados em uma pista por vez, afim de evitar transtornos no tráfego.

Além disso, o DER-ES adotou o sistema de trabalho durante à noite, conforme indicam as faixas no trecho. Esclarece ainda que a parte inferior já está em fase avançada de conclusão.

O que diz o leitor

Imagem ilustrativa da imagem Obra de manutenção na ponte
Renato disse esperar que realmente os órgãos deem continuidade as obras, mesmo durante a pandemia

Santo Antônio

Perigo na calçada

Michael Guilherme, repres. comercial

“Estão colocando um poste na avenida Santo Antônio, na altura do Nº 520, perto do CMEI Darcy Vargas, porém a calçada, que já era pequena, está intransitável, pois há pedras no local”.

A Prefeitura de Vitória explica que o problema é com a EDP.

A EDP informa que não realiza obras no local citado.

Calçada do Bairro Santo Antônio, em Vitória
Calçada do Bairro Santo Antônio, em Vitória |  Foto: Michael Guilherme

Laranjeiras Velha

Ônibus superlotados

Osvaldo Domingos Dos Santos, porteiro

“Todos os dias, por volta das 14h50, os carros da linha 591 passam lotados e ninguém consegue embarcar no ponto que fica na entrada do bairro”.

A Ceturb-ES informa que a linha 591 está sendo monitorada de perto para verificar a necessidade de ajustes no número de carros. Nos terminais, é possível fiscalizar para que os ônibus saiam com lotação de bancos.

Praia do Suá

Usuários de drogas

Emanoel Pereira Souza, advogado

“O bairro está tomado por usuários de drogas. Eles ocupam as ruas Ulisses Sarmento, Dukla de Aguiar e a ladeira Atero Braído dia e noite, o que gera gritaria e brigas generalizada”.

A Polícia Militar afirma que realiza policiamento ostensivo 24h por dia em toda a região da Praia do Suá.

Cruzeiro do Sul

Ciclovia perigosa

Silvano Nunes Lousada, auxiliar de serviços gerais

“Passar pela ciclovia da BR-262 é um perigo. Há buracos por todos os lados e até as tampas de concreto e bueiros estão quebrados, sem manutenção”.

A Prefeitura de Cariacica alega que a manutenção cabe ao Dnit. O Dnit-ES ainda não se manifestou.

Jardim Camburi

Cálculo de taxa

Jorge Nunes Gomes, aposentado

“Abri no dia 20 de fevereiro, um processo na Sefaz para cálculo do ITCD e só falta esse documento para fazer o inventário. Tenho que vender o imóvel e por falta dele não consigo”.

A Sefaz destaca que a previsão é de que o processo em questão seja despachado até o final de junho.

Vale Encantado

Reforma de escola

Renato Alves da Silva, administrador

“Por que o governo não aproveita a quarentena para reformar as escolas, entre elas a Joffre Fraga?

A Prefeitura de Vila Velha esclarece que a UMEF Joffre Fraga é avaliada por equipes competentes de manutenção e prevenção. Outras recebem manutenção e a construção de novas unidades estão em curso.
 

MATÉRIAS RELACIONADAS