Login

Imagem ilustrativa da capa de fundo do colunista

Qual a Bronca?

Imagem do colunista

Dificuldade para fazer exames em Jardim Camburi

27/11/2021 16:29:12 min. de leitura

“A Unidade de Saúde de Jardim Camburi (USB) está um caos. O sistema de marcação de consultas e exames da Prefeitura de Vitória, que ficou fora do ar por mais de suas semanas, voltou a funcionar em outubro. De lá para cá, não foi feito esforço de gestão para acolher a brutal demanda que procura por serviços na USB”, reclama o administrador Patrick Graça Sampaio Fernandes, que reside no bairro Jardim Camburi, em Vitória. 

Imagem ilustrativa da imagem Dificuldade  para fazer exames em Jardim Camburi
Unidade de Saúde do bairro Jardim Camburi: morador reclama da dificuldade para marcar e realizar exames Foto: Kadidja Fernandes/AT
  

O morador relata que  tenta marcar um exame de sangue há três semanas. Porém, a  Unidade de Saúde de Jardim Camburi só agenda a coleta de sangue entre  9h e  15 horas. 

Patrick disse que no último dia 09 de novembro conseguiu sair da empresa onde trabalha e se deslocar até a unidade levando a solicitação feita pelo médico. Ainda assim, não conseguiu fazer o agendamento para a coleta de sangue. Afirma ainda que abriu várias reclamações junto ao 156, mas não adiantou. 

“Procurei o gerente, mas pela segunda vez ele não estava presente. Fiz um ultrassom, meu fígado está comprometido devido à hepatite C crônica. Preciso do exame de sangue para que o médico me encaminhe para a hepatologia”. esclarece.

A Secretaria de Saúde de Vitória informa que a  unidade de saúde fará contato com o morador para que  o exame seja realizado. 

Explica que para dar agilidade nas solicitações de coleta de rotina, cujos exames precisaram ser temporariamente suspensos por conta da suspensão preventiva dos serviços on-line da PMV, realizou, no sábado (20), um mutirão.

O que diz o leitor

Patrick disse que a administração deveria facilitar o acesso de todos ao sistema público de consultas e exames.

Rio Marinho: Lâmpadas acesas

Renato Alves da Silva, bacharel em Administração

“Tenho observado que as novas lâmpadas de Led, instaladas na cidade, acendem mais cedo, antes das 17 horas. Peço que essa falha seja corrigida”.

A Prefeitura de Vila Velha, orienta  ao cidadão identificar as luminárias com problemas. Cada poste possui  uma identificação  com as iniciais IPVV e o número.

Tucum: Ligação de ruas

Paulo José Vieira, porteiro

“O atual prefeito prometeu calçar 70 metros de rua para interligar o conjunto Esmeralda ao loteamento Vista da Vitória, permitindo que uma linha do Transcol atendesse aos moradores e ao 7º Batalhão da PM/ES”. 

A Secretaria de Obras de Cariacica  alega que enviará equipe técnica ao local para analisar a situação e tomar as medidas cabíveis.

Soteco: Água acumulada em terreno do Ifes

Gildson Ofrante, analista de sistemas

Imagem ilustrativa da imagem Dificuldade  para fazer exames em Jardim Camburi
Foto: Antonio Moreira/AT
  

“No terreno do Ifes, na rua Antonio Zanotelli,  tem uma área alagada. Como o fumacê não passa com frequência, forcos de dengue podem surgir com a chegada do verão”.

A Coordenação de Posturas de Vila Velha informa que notificará a instituição sobre o terreno. 

O Ifes informa que está ciente da situação e drena sempre a área alagada, mas as chuvas fortes sobrecarregaram as bombas, ultrapassando a capacidade de drenagem. Já foi providenciada a capina da vegetação. A situação se resolverá em definitivo no início do ano de 2022, com as obras de drenagem já licitadas.

Norte-Sul: Capa de asfalto

Eraylton Moreschi Júnior, engenheiro

“A Norte-Sul está sendo recapeada, mas pelo corte feito dá para perceber que a espessura do asfalto antigo é adequada e o que está sendo colocado é tão fino, que parece papel”.

O DER-ES explica que vai enviar uma equipe para verificar o serviço e se for constatado que foi mal executado, vai notificar a empresa para refazer os trabalhos.

Marcílio de Noronha: Falta de segurança

Marcelo Lima, motoboy

“Falta de segurança na porta da escola Constantino José Vieira. O policiamento deve ser reforçado, principalmente, nos horários de entrada e saída dos alunos”.

A  Polícia Militar destaca que está presente no bairro e  à disposição da liderança comunitária e da população para conversar e avaliar as ações que estão sendo desenvolvidas na região.


Opinião do Leitor


Bicicletas e Motos

De acordo com o Art.58 do Código de Trânsito Brasileiro é proibida a circulação de bicicletas na contramão.

Segundo o texto, “os ciclistas devem trafegar nas vias urbanas e nas rurais de pista dupla, quando não houver ciclovia, ciclofaixa, ou acostamento, ou quando não for possível a utilização destes, nos bordos da pista de rolamento, no mesmo sentido de circulação regulamentado para a via, com preferência sobre os veículos automotores”.

Entretanto, não é isto o que acontece no Bairro República, em  Vitória, em  ruas que até os motoboys circulam na contramão de direção, pondo em risco a vida do pedestre.

Pedro V. Carrancho

Bairro República - Vitória

Meio Ambiente

Estas imagens de centenas de balsas irregulares para tirar ouro do Rio Amazonas, no município de Autazes, mostra que no Brasil o meio ambiente está sendo tratado de qualquer maneira. Em qualquer país sério, todos aqueles criminosos seriam presos e incriminados. Aqui, fica por isto mesmo e estimula outros a fazerem o mesmo, pois não dá em nada!

Valdeci Carvalho Ferreira

Mata da Serra - Serra

Expectativas

Neste sábado teremos um evento importante no futebol brasileiro, com Flamengo x Palmeiras, dois times verde amarelo,  disputando a Copa Libertadores/2021 em Montevidéu - Uruguai.  O jogo acontece num momento em que as equipes travam  luta inglória pelas primeiras posições no Brasileirão e  a vitória será  bom lenitivo para qualquer das  ansiosas torcidas.

Os bares frequentados pelos adeptos do futebol esperam frequência inusitada, um clima de festa neste momento morno de nosso futebol, com quase todos seus quadros já devidamente estabelecidos. Aguardemos.

Roberto Pimentel

Praia do Canto - Vitória

Mamadeira

“Isadora, pega  sua mamadeira e  bebe no carro.” “Olha, mamãe: eu não tomi a minha mamadela.” “Não é tomi; é tomei.” “Tá bom. Agola eu já bebei ela.” “É bebi que se fala, Isa.” “Ai... A Melina puxô o meu cabelo.” “Pelo amor de Deus, para de chorar, minha filha!” “Já pari, mamãe!!” 

Anna Célia Dias Curtinhas

Bento Ferreira - Vitória

Este conteúdo é exclusivo para assinantes. Assine para acessar: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login