Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

Ricardo vai assumir instituto tucano

| 25/02/2021, 08:30 08:30 h | Atualizado em 25/02/2021, 08:51

O ex-senador Ricardo Ferraço (PSDB) vai presidir o Instituto Teotônio Vilela – braço de formação e capacitação do PSDB no Estado – e conduzir as articulações de alianças político-partidárias do ninho, tanto em nível local como nacional.

Ricardo estava cotado para presidir o partido no Estado, de forma consensual e costurada por ele, pelo Palácio Anchieta e pelo atual presidente, Vandinho Leite – que tem se aproximado cada vez mais do governo do Estado. Embora o PSDB tenha feito parte da coligação que elegeu o governador Casagrande, Vandinho iniciou o mandato com um pé na oposição.

No último dia 12, a Executiva Nacional do PSDB liberou os presidentes estaduais para prorrogarem os mandatos até maio do ano que vem, numa comissão provisória. Nos bastidores, ficou acertado que Ricardo não assumiria agora, tendo em vista que comissão provisória pode ser mudada a qualquer momento.

Sessão tensa
Quase terminou em confusão a sessão da CPI dos Maus-Tratos a Animais, sobre o caso dos 11 cães e gatos mortos num apartamento. A deputada Janete de Sá, presidente da CPI, proibiu que o advogado da família acusada interrogasse as testemunhas. Ele chamou uma comissão da OAB, que foi impedida de entrar no plenário. No final teve bate-boca.

Locutor quer voltar
Após perder a disputa para prefeito de Cariacica e enfrentar uma hospitalização por conta da Covid-19, no ano passado, o ex-deputado Sandro Locutor (Pros) vai tentar voltar à Assembleia. “Provavelmente devo disputar vaga de deputado estadual”. Em 2018, Locutor abriu mão de disputar a reeleição para tentar vaga na Câmara Federal, mas não obteve êxito.

Imagem ilustrativa da imagem Ricardo vai assumir instituto tucano
#TBT Político
Há exatos 89 anos, as mulheres conquistavam, no Brasil, o direito de votar. Foi por meio do decreto 21.076 do então presidente Getúlio Vargas, que também instituiu o voto secreto. Um ano depois (1933) houve eleição para a Assembleia Nacional Constituinte e as mulheres puderam votar e serem votadas.

Denninho de mudança?
O vereador de Vitória Denninho Silva, o mais votado da Casa, planeja voos maiores para 2022 e deve disputar uma vaga de deputado estadual. Nos bastidores, porém, estaria sendo articulada sua mudança de partido – do Cidadania para o Republicanos – uma vez que Erick Musso (Republicanos) já disse que não disputará a reeleição. Denninho nega a mudança. “Cidadania atende minhas expectativas”.

PP de Colatina magoado com o prefeito
O presidente do PP de Colatina, Eliesio Bolzani, está chateado com o prefeito do município, Guerino Balestrassi. O motivo, segundo ele, é que o prefeito, após eleito, não teria cumprido promessas feitas ao partido durante a campanha. “O PP não foi procurado pra conversar sobre espaços, ao contrário do que foi combinado antes das eleições. E o partido foi o grande responsável pela vitória do prefeito. Estamos estarrecidos com o esquecimento”, disse Bolzani.

Galeria

Ghost busters
O deputado Sergio Majeski protocolou um projeto de resolução para que o Portal de Transparência da Assembleia identifique, por gabinete, os servidores em função externa.

Foge da chuva
O prefeito e o ex-prefeito de Viana – Wanderson Bueno e Gilson Daniel –, e os deputados federais Da Vitória e Ted Conti estiveram na ANTT para cobrar providências da agência em cima da ECO-101, sobre os alagamentos que têm ocorrido na BR-101, em Marcílio de Noronha, Viana.

Prejuízos das chuvas
A senadora Rose de Freitas prometeu articular R$ 1 milhão de sua emenda parlamentar para Muniz Freire recuperar estradas danificadas pelas chuvas e comprar ônibus escolar.

Unidos na segundona
Não satisfeito de ir sozinho para a Série B do Brasileirão, o governador e botafoguense Casagrande deve levar seu assessor, Giovani Pagotto, e o secretário Edmar Camata, vascaínos.

MATÉRIAS RELACIONADAS