Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

Recurso na Câmara da Serra

| 18/07/2022, 07:00 07:00 h | Atualizado em 18/07/2022, 10:25

Dos 23 vereadores da Câmara da Serra, 13 entraram com recurso na presidência da Casa para que a votação da Lei de Diretrizes Orçamentária (LDO) de 2023 tenha continuidade. Eles alegam que na sexta a apreciação não chegou ao fim.

O grupo é o mesmo que também quer antecipar a eleição da Mesa Diretora de novembro para agora com o objetivo, segundo eles, de não conflitar com as eleições gerais de outubro. 

Nos dois casos, o grupo que é formado em sua maioria por aliados do prefeito Sergio Vidigal tem esbarrado com o presidente da Casa Rodrigo Caldeira (PSDB), que estaria brecando as duas iniciativas. 

“A LDO foi votada de forma incompleta. Além dos atropelos no regimento interno, a LDO deu entrada com a sessão que já tinha começado. Como vota uma lei incompleta. Entramos com recurso questionando a votação e solicitando nova votação”, diz a vereadora Elcimara Loureiro (PP).  

Reaproximação?

Como na política nem tudo é tão simples de entender, Elcimara, que já foi secretária de Audifax (Rede) e é sua coordenadora de campanha ao governo, também lidera o grupo de governistas contra Caldeira. Isso tem levantado especulações que vão desde de uma reaproximação de Vidigal e Audifax, a um mal-estar com parlamentares alinhados ao redista.

“Passou da hora”

Para Elcimara, a Serra é uma cidade que tem avançado tanto, que se tornou o maior município do Espírito Santo. “Já passou da hora de superar essa polarização Audifax e Vidigal. Ao meu ver a Serra não tem dono, não é do grupo X ou do grupo Y. A cidade precisa ser pensada e planejada a partir de uma construção coletiva”, propõe a parlamentar.

Confundindo os pês

Na coletiva que lançou sua pré-candidatura, o governador Renato Casagrande (PSB) confundiu o significado da sigla do aliado  PP. Chamou de Partido Popular ao invés de Partido Progressista, o Progressistas. O Partido Popular existiu. Foi fundado em 1979 e em 1982 foi incorporado ao MDB.

Aumento

O eleitorado apto a votar no Espírito Santo foi divulgado, na sexta, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Ao todo, 2.921.506 capixabas poderão votar nas eleições-2022. O número revela aumento de 6% em relação às eleições gerais de 2018, quando 2.754.728 eleitores possuíam o direito. Serra continua sendo o maior colégio eleitoral com 349.398 eleitores. Destes, 53% são do gênero feminino, 47% são do gênero masculino.

Policiais querem recomposição salarial

Em reunião recente da Frente Parlamentar de Valorização Salarial de Policiais e Bombeiros da Assembleia, representantes de entidades sindicais da categoria, que integram a Frente Unificada de Valorização Salarial, se pronunciaram em favor de melhorias salariais para ela.

O deputado Danilo Bahiense (PL), presidente do colegiado, disse que a valorização destes servidores passa necessariamente pela melhoria salarial.

GALERIA

Vaquinha virtual

O pré-candidato ao governo pelo PSTU, o capitão da Polícia Militar Vinícius Sousa, lançou uma vaquinha virtual para arrecadar fundos para sua  campanha. Em sua página no Instagram, ele disponibiliza um QR Code para quem quiser contribuir.

Audiência pública

A Comissão de Finanças da Câmara de Vitória realizará audiência pública, hoje, às 10h30, no Plenário Maria Ortiz, para tratar da elaboração do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) 2023, conforme prevê o Regimento Interno do Legislativo municipal.

Retorno do Alagoano

A Câmara de Vitória, por meio do vereador Anderson Goggi (PP), realiza, hoje, às 19 horas, audiência pública externa para debater o retorno do Bairro Alagoano. A reunião será no campo de futebol do bairro. 

18 de julho de 1841

Data da coroação de Pedro II com apenas 15 anos de idade.

Ficamos felizes em tê-lo como nosso leitor! Assine para continuar aproveitando nossos conteúdos exclusivos: Assinar Já é assinante? Acesse para fazer login

MATÉRIAS RELACIONADAS