Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

Por 8 votos a 5, Câmara de Vitória aprova igreja como atividade essencial

| 18/06/2020, 18:56 18:56 h | Atualizado em 18/06/2020, 19:11

A Câmara de Vitória aprovou na tarde desta quinta-feira (18), por oito votos favoráveis e cinco contra, o projeto que inclui as igrejas no rol das atividades essenciais. O projeto, de autoria dos vereadores Leonil Dias, Davi Esmael e Wanderson Marinho, contou com uma emenda com regras para a realização de cultos presenciais durante a pandemia do novo coronavírus. Na prática, mesmo se for decretado lockdown, as igrejas poderão abrir e fazer celebrações.

Votaram a favor os vereadores Dalto Neves, Davi, Leonil, Luiz Paulo Amorim, Mazinho dos Anjos, Neuzinha de Oliveira, Sandro Parrini e Wanderson. Votaram contra: Luiz Emanuel Zouain, Max da Mata, Nathan Medeiros, Roberto Martins e Vinícius Simões. O vereador Denninho Silva estava ausente e o presidente, Cleber Felix, não vota.

Antes da votação, três pastores puderam falar sobre o tema – dois se posicionaram contra o projeto. O relator na Comissão de Justiça, Roberto Martins, deu parecer pela inconstitucionalidade, mas foi voto vencido. O projeto, que foi protocolado na manhã de ontem (17), agora segue para sanção ou veto do prefeito, Luciano Rezende.

Atualmente, o decreto estadual que está em vigor devido à pandemia, não proíbe o funcionamento das igrejas. Há uma nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) recomendando a não realização de encontros presenciais, mas apenas online.

MATÉRIAS RELACIONADAS