Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

“Passei pelo deserto e vi a morte”

| 14/06/2020, 10:38 10:38 h | Atualizado em 14/06/2020, 10:51

Após passar nove dias internado – sendo cinco na UTI –, o vereador de Cariacica Léo do IAPI, de 45 anos, foi curado de Covid-19. Ele teve alta hospitalar na terça-feira, mas antes peregrinou por um pronto atendimento e dois hospitais.

“Não precisei ser entubado, mas fiquei sete dias no oxigênio porque sentia muita falta de ar e sou obeso, tenho pressão alta e asma. Depois tive pneumonia. Olha, eu passei pelo deserto e vi a morte de perto. Eu achei que fosse morrer”, contou.

O vereador disse que começou a passar mal no dia 23 de maio. Embora tenha dito que no dia anterior estava fazendo fiscalização na rua, nega que estaria em pré-campanha. No dia 24 ele foi ao PA de Alto Laje, onde fez o teste, e se isolou em casa. Mas voltou ao PA no dia 1º de junho ao sentir falta de ar. No dia seguinte, foi transferido para a UTI do hospital Jayme.

“A médica disse para eu me despedir da família. Eu sentia tanta dor, que medicação nenhuma passava. Do Jayme eu fui para o Dório, saí da UTI e fui para a enfermaria. Fui salvo”.

A favor do lockdown
O vereador de Cariacica Léo do IAPI disse que ficou apavorado com o tanto de gente que tem circulado no centro comercial de Campo Grande e que tem conversado com o prefeito a respeito. Ele disse que é favorável ao lockdown. “Sou a favor do lockdown. Sei que as pessoas precisam trabalhar, mas a doença é muito grave. Eu voltei, mas muitos não voltaram”.

54 em calamidade
Já são 54 os municípios capixabas que decretaram estado de calamidade pública por conta da pandemia de Covid-19 – na última terça-feira foram aprovados os decretos de Castelo, Barra de São Francisco e Sooretama. O Estado também decretou calamidade. Entre outras coisas, o decreto permite flexibilizar obrigações da LRF e fazer compras sem licitação.

Um estado em luto
Antes de apresentar a 3ª fase do inquérito sorológico, o secretário de Estado da Saúde, Nésio Fernandes, e o subsecretário Luiz Carlos Reblin fizeram um minuto de silêncio pelos mais de mil mortos capixabas pela Covid-19. A triste marca foi alcançada ontem. A coluna Plenário se solidariza às famílias.

Renzo cotado pra candidato?
O deputado estadual Renzo Vasconcelos e o federal Josias da Vitória estavam articulando um grupo em prol da pré-candidatura do secretário Paulo Foletto a prefeito de Colatina. Mas com a desistência de Foletto, o grupo se desfez e agora Renzo é cotado também para ser candidato. Renzo não admite e nem descarta, diz que o foco é a pandemia. Já Da Vitória desconversa: “Até a eleição é uma eternidade”.

Projeto para identificar compradores de fogos
O deputado Enivaldo dos Anjos protocolou projeto que obriga os comerciantes a identificarem – com fotos, documentos e comprovantes de endereço – os compradores de fogos de artifício no Estado. Os dados seriam repassados às polícias Militar e Civil, sob pena de multa de R$ 3 mil para quem desobedecer. Os fogos de artifício são muito usados por bandidos em áreas de pontos de tráfico de drogas para avisar sobre operações policiais na região.

Em consonância com a PC
O chefe da Polícia Civil, delegado José Darcy Arruda, numa operação policial semana passada já tinha falado num projeto para investigar quem compra os fogos de artifício.

Teste no maior bairro
O suplente de vereador Evandro Figueiredo, que é morador de Jardim Camburi, protocolou junto à prefeitura pedido para que a unidade de saúde do bairro faça testes rápidos e gratuitos para Covid-19.

Além do online...
O deputado Sergio Majeski indicou ao governo que repasse conteúdo pedagógico impresso, livros didáticos e de leitura e de kits com lápis, folhas de papel, cola e outros itens aos estudantes da rede estadual.

Ativo 24 horas
Chama a atenção a alta atividade do ex-governador Hartung no Twitter.

MATÉRIAS RELACIONADAS