Login

Esqueci minha senha

Não tem conta? Acesse e saiba como!

Atualize seus dados

Plenário

Plenário

Colunista

Kleber Amorim

Himaba vai fazer aborto legal

| 03/10/2020, 10:00 10:00 h | Atualizado em 03/10/2020, 10:13


O Ministério Publico Federal ajuizou ontem uma ação civil pública para que seja implementado no Estado um serviço de referência para o aborto nos casos permitidos por lei. Pediu prazo de 30 dias para que se dê início ao processo de contratação de profissionais especializados e compra de equipamentos.

Mas, o Estado já tem preparado, desde o mês passado, o Hospital Infantil de Vila Velha (Himaba) para que até o fim do ano passe a realizar o procedimento, inclusive em gestações acima de 22 semanas – o que não é feito pelo Hucam e que fez com que a menina de 10 anos, grávida após ser estuprada, tivesse que viajar para Pernambuco para fazer o aborto legal.

Dessa forma serão três hospitais no Estado especializados no procedimento – o 3º é o Hospital São José, em Colatina. Segundo a Secretaria da Saúde, “para os anos de 2021-2022, a Sesa pretende trabalhar no cumprimento da portaria federal número 2.282 para que qualquer maternidade que preste serviço público de saúde possa fazer a interrupção legal”.

Prazo antecipado
A previsão da Secretaria Estadual de Saúde é que o Himaba já esteja pronto para os procedimentos de interrupção da gestação permitidos por lei até o final do ano, mas na semana que vem começam as tratativas e é possível que o prazo seja antecipado para novembro. Na ação civil, o MPF pede multa de R$ 5 milhões para o não cumprimento.

Indeferidos no Sul
Dois candidatos do PRTB de Cachoeiro tiveram as candidaturas indeferidas pela Justiça Eleitoral, segundo o painel do DivulgaCand do TSE. O candidato a prefeito Jovelino Schiavo foi indeferido segundo o TSE por abuso de poder. A candidata a vereadora Eleaci Gullo, por ausência de requisito de registro. O partido informou que vai haver recurso.

Gandini terá mais tempo de TV e rádio
Conforme noticiou o jornal A Tribuna na última quinta-feira, o candidato a prefeito de Vitória, Fabrício Gandini, terá mais tempo de rádio e TV no horário eleitoral gratuito. Ele vai contar com 2 minutos e 14 segundos, uma vez que junta em sua coligação o Cidadania, PDT, PSL, Podemos, Avante e PSC. O candidato Delegado Pazolini vem em seguida, com 1 minuto e 59 segundos.

“Elezioni comunali”

Imagem ilustrativa da imagem Himaba vai fazer aborto legal

A disputa para a Prefeitura de Vitória reúne, pelo menos, cinco descendentes de italianos: Fabrício Gandini (Cidadania), João Coser (PT), Delegado Pazolini (Republicanos), Mazinho dos Anjos (PSD) e Halpher Luiggi (PL). Quem perder a prefeitura pode tentar vaga ao parlamento italiano!

Justiça manda Assumção retirar foto com farda
Após a coluna noticiar, no último dia 30, que o deputado Capitão Assumção estava usando fotos com farda da PM em seu material de campanha e na foto da urna, a Justiça determinou que o deputado se abstenha de usar a farda e símbolos da PM em sua candidatura a prefeito de Vitória, com base em duas leis que tratam da proibição. Dois promotores entraram com ação. Assumção disse, por meio de sua assessoria, que vai recorrer. Em 2018 ele usou foto de gravata.

Pede aumento!
O advogado do deputado Capitão Assumção não tem descanso. Numa pesquisa na consulta processual do Tribunal de Justiça mostra que Assumção é citado em 34 processos.

Cadê o plano?
Até ontem, 2 candidatos a prefeitos na Grande Vitória não tinham incluído os planos de governo no site do TSE. São eles: Halpher Luiggi, na capital, e Claudia Autista (Vila Velha).

Economia
A Câmara de Vila Velha aprovou o projeto dos vereadores Arnaldinho Borgo, Anadelso Pereira e Bruno Lorenzutti, proposto pelo Sindbares e pela Uniglória, que revoga a cobrança de taxa de publicidade sobre dispositivos de identificação de estabelecimentos. Falta sanção do prefeito.

36 segundos na TV...
O MDB de Vitória, que quer disputar, tem 36 segundos de tempo de TV.

MATÉRIAS RELACIONADAS